quinta-feira, 10 de março de 2016

Guiné 63/74 - P15839: O Mundo é Pequeno e a nossa Tabanca... é Grande (100): O 'irmão guineense', doutor Augusto Paulo Silva, que, quando era adolescente costumava ouvir o PFA - Programa das Forças Armadas, e andou estes anos todos à procura do "dono daquela voz"... (Silvério Dias, o 1º srgt, radialista do PIFAS, "casado com a senhora tenente", beirão, "poeta todos os dias" e, provavelmente, o atual decano do nosso blogue)



Silvério Dias, a sra. Tenente e a "inesperada" visita de um irmão da Guiné:  Augusto Paulo Silva, hoje doutor em biologia, a viver e a trabalhar no Brasil... Foi secretário de estado da saúde da Guiné-Bissau, e era amigo do nosso amigo Pepito...

Fotos: © Silvério Dias (2016). Todos os direitos reservados



1. Mensagem do nosso grã-tabanqueiro Silvério Dias [ ex-2º srgt art, CART 1802, Nova Sintra, 1967/69; 1º Srg Art, locutor do PFA, Bissau QG/CTIG, 1969/74;  civil, delegado de propaganda médica, 1974/76, em Bissau; 1º srgt art ref]



“HIS MASTER VOICE”

Uma questão à volta desta frase: "Quem era o dono daquela voz 'emprestada' ao PIFAS?"

Rapazinho guineense viveu com esta dúvida durante largos anos, mas nunca desistindo de a tentar esclarecer. E foi através da “Tabanca Grande”, após incansável procura que chegou até mim.

A descoberta deveu-se à ligação do Augusto Paulo Silva com o “Tabanqueiro-Mor”, Luís Graça,  e através do blogue que nos irmana. Por insinuações expostas, respondi: à indicação que procuram…só poderei ser eu mesmo. 

Passados 48 anos, o rapazinho guineense, é hoje um ilustre doutorado que no Brasil exerce uma notável actividade no campo da Biologia, após formação na Moldávia, desempenhos em Portugal, para finalmente se instalar em Petrópolis, onde lhe rendem justa homenagem. 

O dono da tal voz é um simples Beirão que foi militar na Guiné, em Moçambique e na Índia e que teima manter-se vivo nos seus oitenta e tais…bem vividos, na Graça de Deus! 

Resumindo o final da estória, o Doutor Augusto esteve em Lisboa.  numa Missão Oficial da CPLP. O que foi difícil no passado, foi facílimo no presente. Recebido em minha casa com honras de “Homem Grande”, o Augusto e eu próprio firmámos de imediato um trato que irá perdurar: Somos desde agora, “IRMÃOS DA GUINÉ”!

Fica registado em “Conservatória Virtual”, com carácter definitivo. Também a prova fotográfica que nos identifica, bem assim, a Senhora Tenente, ela tão recordada e que. felizmente, mantenho a meu lado.


Silvério Dias – O ex-Primeiro do “Pifas”.


2. Poema publicado no blogue Poeta todos os dias, no passado dia 5 do corrente:

"IRMÃOS DA GUINÉ"

Tive hoje uma visita especial
De alguém que me conhecia pela voz
E em gesto único e cordial
Resolveu desatar uns nós!...

Era através da Rádio, na Guiné.
Garoto, fez-se meu admirador,
Acalentando sempre a fé
De um dia conhecer tal senhor.

Fez-se homem e doutorado,
Correu mundos pela ciência
Da Biologia, e bem graduado
Alcançou notável evidência.

No Brasil, obteve o saber
De quem a voz tinha pertença.
Fácil foi então estabelecer
Ligação escrita, ganha na crença.

Mas hoje e porque presente
Em missão oficial relevante
Nos encontrámos, finalmente!
Atingimos objectivo importante:

Encontro de "irmãos guineenses"
Que se abraçaram, fraternais!
Estórias assim, sendo presentes,
Dão ao mundo um sinal mais.

Caro Augusto, no teu regresso,
À actual morada brasileira,
Continua assim igual, te peço!
Eu serei, sempre, um homem da Beira! 

Silvério Dias

Publicada por Poeta Todos os Dias à(s) 16:05


3. Mensagem de Augusto Paulo Silva, enviada em tempos ao nosso blogue e reencaminhada para a "malta do Pifas":

Data: 21 de Fevereiro de 2014 22:03
 Assunto: Pedido de informação

Caro Prof. Luís Graça,

Sou visitante assíduo do seu blogue há muitos anos não só por ser guineense, mas sobretudo porque considero estas memórias, deixadas pelos seus companheiros, parte integrante da história da Guiné-Bissau. Como tal, todos vós merecem e merecerão toda a nossa consideração e estima.

Estes dias com o desaparecimento do nosso saudoso colega PEPITO, depois de ler alguma coisa sobre ele num blogue guineense que também me remeteu para o link do Público, acabei por descobrir que também este jornal foi beber ao Luís Graça. Ávido de encontrar mais coisas sobre o nosso PEPITO, meti atalho para o Luís Graça. Embora não tenha encontrado ainda o PEPITO, fiquei deliciado com os muitos posts cheios de histórias do meu/nosso país.

Como sabe, nessa época vivia eu em Bissau no auge da minha adolescência e, como residente de um dos bairros dessa cidade, ouvia-se muito rádio tanto da emissora provincial como, mais tarde, do famoso programa radiofónico das forças armadas (PFA), para além de relatos de futebol aos fins de semana. É precisamente aqui onde queria chegar com este pedido. Dos locutores do PFA que me marcaram, destacaria um que cujo nome nem me passa pela cabeça. Tinha conhecimento que era furriel ou sargento, mas tinha uma dicção ímpar de tirar chapéu. Um verdadeiro locutor. Só o conhecia de longe. Será que ele está vivo?

Não resisti à tentação de lhe apresentar esta curiosidade e que muito lhe agradeço pela oportunidade.

Um grande abraço,

Augusto Paulo Silva
Fundação Oswaldo Cruz
Centro de Relações Internacionais em Saúde (CRIS)
FIOCRUZ Center for Global Health
Palácio Itaboraí
Rua Visconde de Itaboraí
188 - Valparaiso
CEP: 25655-031 RJ
Petrópolis – Rio de Janeiro
BRASIL
(+55) 24 2246-1430 (Telefone do Palácio)

__________________

3 comentários:

Anónimo disse...

Silvério Dias
10 março 2016 16:34

Caro Luís, aquele abraço!.

Acabo de ler a composição que publicaste sobre a estadia do Augusto em Lisboa.
Ficou completado o "ramalhete" que deu lugar a um final feliz, como dizes.
Da minha parte, uma experiência gratificante.

A propósito de colaboração na Tabanca, enviei ao tempo a informação de ter
publicado no meu blogue uma "versalhada" a que dei título, "Aconteceu
em Jabadá".

Não te apercebeste, ou o conteúdo considerado sem jeito?
Não é relevante mas diz algo se te aprouver.
Por hoje, "final de mais uma emissão"!

Abraço amigo do Silvério.

P.S. - Será que sou mesmo o decano? Completo 82 em 19 de Agosto. Tira as provas!

Hélder Valério disse...

Que dizer?

É mais uma daquelas situações que nos 'enchem a alma'.
A procura e o encontro serão memoráveis.

E quem diria que um 'pequeno' pormenor (a 'voz', o seu timbre, a dicção) seriam tão importantes na memória dum jovem?
E, por falar em jovem, que dizer da desenvoltura e 'frescura mental' do Silvério Dias?
Sem dúvida, um bom exemplo.

Abraço
Hélder S.

Joaquim Morais disse...

Conheci muito bem (no pouco tempo em que convivemos), o "nosso Sargento Silvério Dias. Também fui locutor do saudoso "PIFAS", mas não deixei história. Silvério Dias tinha uma voz notável. Mas não se destacava só pela voz. Era de uma educação e de uma humildade soberbas. Um abraço do Marques de S