segunda-feira, 4 de abril de 2011

Guiné 63/74 - P8042: Parabéns a você (236): José Eduardo Oliveira (JERO), ex- Fur Mil Enf da CCAÇ 675 (Tertúlia / Editores)

PARABÉNS A VOCÊ

04 DE ABRIL DE 2011

JOSÉ EDUARDO REIS OLIVEIRA (JERO)

A quem desejamos um dia de aniversário cheio de alegria junto daqueles que são a razão da sua vida, esposa, filhos e netos, demais familiares e amigos.

Postal de parabéns do nosso camarada Miguel Pessoa


2. No dia do seu aniversário, tem a palavra o nosso camarada e amigo José Eduardo Reis de Oliveira (JERO), ex-Fur Mil da CCAÇ 675 que andou nos idos anos de 1964 a 1966 bem pelo Norte da Guiné, mais propriamente por terras de Binta.

Para quem não sabe, o JERO é Jornalista encartado e colabora há muito no jornal "O ALCOA" publicado na sua terra natal, Alcobaça. Não se estranha por isso a publicação de um livro de sua autoria, "Golpes de Mão´s, Memórias de Guerra", onde é descrita a actividade operacional da sua Unidade enquanto tropa de quadrícula. Do seu blogue pessoal (JERO - Histórias e Memórias Pessoais), tomamos a liberdade de retirar um poste recente, com data de 28 de Março último. Entretanto, deixemo-lo apresentar-se a si próprio:


Fui militar e orgulho-me disso. Fiz parte da CCaç 675 – que esteve no Norte da Guiné até fins de Abril de 1966. Fui Enfermeiro e fui louvado e condecorado. Estive em todas ou quase! Fui ainda o “cronista” da CCaç 675 escrevendo um “Diário” de 280 pgs - 250 exemplares. Escrevi e editei em Maio de 2009 o meu 2º. livro.Golpes de Mãos. 500 exemplares.

Apesar de reformado tento manter-me vivo... Vou a todas (ou quase…)! Na Universidade da Vida cursei “cidadania” e participo activamente nas “coisas” da minha terra. Já estive na direcção de variadas instituições. Profissionalmente estive ligado ao M.J. (1958 a 1962 nos Tribunais da Covilhã e Alcobaça),ao Banco Pinto Sotto Maior de 1966 a 1968) e à SPAL-Porcelanas de Alcobaça,SA. Na SPAL estive 34 anos, tendo tido a responsabilidade de Director Comercial-M.Local.


O artigo I do “regulamento” dizia que o Congresso realizar-se-á na cidade do Porto nos dias 1, 2 e 3 de Junho 1973.

O artigo II tinha várias alíneas e diversos considerandos. Os que mais me sensibilizaram e me levaram a viajar até ao Porto tinham a ver com «…reatar e manter os laços de camaradagem…celebrar os serviços prestados e…procurar resolver os problemas relativos à integração social do combatente.»

Dia 3 de Junho de 1973.Eu estive lá. No Palácio de Cristal.

38 anos depois… o que retive.

Saí de Alcobaça acompanhado de minha mulher num Citroen de 2 cavalos, que ainda cheirava a novo.

Sempre que a Pátria decreta, vem-nos de Deus o recado. *

Fomos de véspera para estarmos no domingo no Palácio de Cristal. Pernoitámos num Hotel na Baixa do Porto.

Na manhã do dia 3 seguimos para o Palácio de Cristal.
Encontrei-me com o Rainho (Angola), com o Freitas ( Guiné) e com o Alves.

E veste-se cada poeta, de soldado.*

Quanto entrei no enorme espaço já encontrei uma multidão de ex-combatentes e vi na mesa de honra uma cara conhecida. Fiz questão de ir cumprimentar o Capitão José Caçorino Dias, que “conhecia” por interposta pessoa. Um seu irmão, que era a sua cara chapada e com quem tinha trabalhado na Sede do BP & SM, em Lisboa . Caçorino Dias era uma figura mítica. Tinha ficado cego devido a uma mina em Angola mas mantinha um porte impressionante.

Sob o signo do sangue todo o céu se descerra *

Ao meio dia foi hasteada a bandeira nacional. Seguiu-se a missa. Por volta da uma da tarde cantou-se o hino nacional. Guardo desse momento a lembrança mais forte. Uma recordação inesquecível.

O Hino Nacional. Um coro de mais de 10.000 ex-combatentes. Estávamos de pé junto às mesas .
Cantámos a plenos pulmões. «Contra os canhões marchar, marchar…». Quando acabei de cantar senti uma emoção tremenda. Fiquei silencioso. Julgo que por alguns minutos.

O almoço começou a ser servido. Os criados de mesa saiam em fila indiana de uma cozinha distante e iam servindo a sopa. Caldo verde. Lembra-me do meu parceiro da frente, que devia estar cheio de fome, ter comido a primeira colher de sopa com uma mão e ter limpo as lágrimas que lhe corriam cara abaixo com a outra mão.

Nunca mais esqueci aquele gesto simultâneo de emoção e controle. Eu tive que esperar mais algum tempo até conseguir engolir a primeira colher de sopa. Tinha um nó na garganta que tive que engolir …antes da sopa.

Ó povo incessante, fardado, mal ferido!... É preciso adiar o enterro da terra, Ir ao centro do Sol de certezas vestido.*

Seguiu-se um convívio de que guardo uma memória confusa. A meio da tarde iniciei o regresso a Alcobaça. Que estava bem longe.

No passagem por Coimbra cometi um engano grave. Entrei em sentido contrário numa rua que pensei que desse acesso à ponte. Fui mandado parar por um agente da P.S.P.
- Como é que você faz uma coisas destas?

Reconheci de imediato o meu erro e disse-lhe que conhecia mal Coimbra. Vinha do Porto do Congresso dos Combatentes do Ultramar. Trazia na cabeça o meu “quico”do camuflado e conservava ainda na camisa o crachá identificativo do Congresso. Ainda me lembro do sorriso cúmplice do polícia quando me mandou seguir em paz. Ele também tinha andado por lá…

Mas a cena das lágrimas é que nunca mais esqueci. Porquê? Não sei bem explicar. Uma mão para limpar as lágrimas silenciosas, que escorriam pela cara abaixo, e a outra para levar de imediato a boca, a colher de sopa.

Foi o Alves. Filho de um Sargento da GNR, que tinha cumprido serviço militar em São Tomé e Príncipe. Durante 36 meses.
- A nossa geração, senhores, anda na guerra. Por isso a paz que traz terá sentido.*

Eu estive lá. No Palácio de Cristal-Porto. Em 3 de Junho de 1973. Passaram quase 38 anos.
- A nossa geração, senhores, andou na guerra.

Cumprimos um rito. Por isso a paz que incessantemente procuramos continua a ter sentido.
JERO



*”Vestiram-se os poetas de soldados”, antologia seleccionada e prefaciada por Rodrigo Emílio, expressamente compilada para o 1º. Congresso Nacional dos Combatentes.
____________

Nota de CV:

Vd. último poste da série de 4 de Abril de 2011 > Guiné 63/74 - P8041: Parabéns a você (235): Agostinho Gaspar, ex-1.º Cabo Mec Auto Rodas da 3.ª CCAÇ/BCAÇ 4612/72; António Dias, ex-Alf Mil da CCAÇ 2406/BCAÇ 2852 e Hernâni Acácio Figueiredo, ex-Alf Mil da CCS/BCAÇ 2851 (Tertúlia / Editores)

38 comentários:

Anónimo disse...

Ora viva, meu amigo JERO

Anda p'ráqui uma pessoa distraída e nem dá pelo aniversário dos amigos...

Bem, vá lá que vim agora aqui espreitar antes de me ir deitar e, sendo assim, parece que consigo intervir a tempo, ao contrário do que tem acontecido ultimamente.

Então aqui ficam os meus parabéns pelo teu aniversário, que continues com a enregia e generosidade que te caracterizam e que possas contribuir para esta 'festa' mais uns bons pares de anos.

Um forte abraço
Hélder S.

Correia Nunes disse...

Camarigo Jero um abraço,e que este teu dia aniversário seja repleto de felicidade,junto dos que te são queridos,que ele se repita com saude.
José Nunes

Amsoares disse...

Camarigo JERO.

Parabéns pelo teu aniversário. que tenhas um dia muito feliz, com muita saúde, junto dos teus.

Continua com essa tua vitalidade, por muitos e muitos anos.

Forte abraço de PARABÉNS.

Artur Soares

António disse...

caro Amigo Jero

Aqui te quero desejar um FELIZ ANIVERSÁRIO na companhia da familia e amigos, mesmo os amigos que estão longe levantaram a Taça para festejar mais este teu Aniversário, desejando ao mesmo tempo que por muitos e bons anos o mesmo possam fazer.

PARABENS
Um abraço
António Paiva

Desta vez são 4 no mesmo dia, pelos vistos, já que aumenta a crise, aumentam também os aniversariantes

J.Belo disse...

Com um grande abraco os sinceros votos de PARABÉNS!

Anónimo disse...

Grande Jero, aqui da "cave" da nossa Tabanca Grande, ou da escuridão(está na moda) dos bastidores, te envio um abraço muito sincero e muito apertado de um camarigo que muito te estima.

Este mês de Abril, tem para além do dia 25, muitos outros dias a festejar e a Tabanca do Centro está presente em grande.

Um grande abraço

Vasco A. R. da Gama

Joaquim Mexia Alves disse...

Caro Jero

Mais um bocado e festejavamos juntos, hem???

Já to disse uma vez e repito-o aqui: um homem que ama a sua terra como tu amas, é sempre um homem bom e disponivel para os outros.

Um grande dia para ti.

Um forte e camarigo abraço de parabéns neste dia.

alma disse...

Coragem Força Determinação Paz Saúde e Alegria!


PARABÉNS!

ABRAÇO.


Jorge Cabral

Anónimo disse...

Para o Jero, mais antigo que eu, vai um grande abraço com votos de muitos anos alegres, e capacidade para celebrações festivas, nem que chore, deve comer e beber com muito prazer.
JD

Anónimo disse...

Parabéns! Um dia muito feliz!...
Com amizade,
Mário MIgueis

admor disse...

Caro Camarigo JERO,

Como teu seguidor naqueles caminhos de Binta, Guidage e zona de Sambuiá em geral e também com uma bolsa de enfermeiro ao ombro quero aproveitar para te desejar um dia de aniversário com tudo de bom.
Muita saúde!
Um grande abraço de parabéns.

Adriano Moreira
Bigene, Binta, Guidage e Barro
l968/70.

Anónimo disse...

Caro JERO

Felicitações pela passagem de mais um Aniversário, votos de feliz dia na companhia de familiares e amigos, e de longa vida com saúde.

Um abraço de Parabéns!

Manuel Marinho

Anónimo disse...

Caro Jero

Desejo um feliz aniversário na companhia dos teus familiares.

Um Abraço

Eduardo Campso

Torcat Mendonca disse...

Boa Saúde,
Longa e feliz Vida

Abraço de Parabéns do
T

Anónimo disse...

Parabéns.

MAIS UM

Amilcar Ventura

Anónimo disse...

Camarigo Jero

Passa um dia muito feliz junto de quem amas,e que por muitos anos continuemos a felicitar-te no teu aniversário, sempre com saúde e em paz.

Irei brindar á tua saúde.

Um forte abraço de parabéns

António Marques

Juvenal Amado disse...

Jero

Que passes um dia de aniversário feliz na nossa linda Alcobaça junto dos teus e que este dia se repita por muitos anos.
Um abraço

Juvenal Amado

Anónimo disse...

Parabéns. Votos de um dia bem passado.
Filomena

Carlos Vinhal disse...

Caro José Eduardo
Desculpa interromper as tuas mensagens de parabéns para fazer um desabafo sobre o edifício a que chamamos hoje Palácio de Cristal. Na verdade não ó é, pois o original, inaugurado em 1865, foi destruído (num verdadeiro atentado à cultura e ao património portuense)em 1951 para dar lugar ao Pavilhão dos Desportos, hoje Pavilhão Rosa Mota.
O jardim anexo ainda hoje é conhecido como Jardim do Palácio de Cristal.
Para que conste.
Carlos

Anónimo disse...

Caro JERO,

Camarigo da Guiné, da Tabanca Grande e do Serviço de Saúde.

Parabéns!

Votos de muitas felicidades, para festejares este dia, durante muitos anos, com muita saúde e bons amigos.

Um Abraço

Manuel Amaro

mario gualter rodrigues pinto disse...

Caro JERO

Parabens camarigo por este dia do teu aniversário e que o mesmo se perpetue por mais uns longos anos em companhia de quem mais desejares.


Um abraço


Mário pinto

Luís Graça disse...

Jero (és dos poucos a ser tratado, afectuosamente, na Tabanca Grande, pelo teu “nickname”):


Julgo que o Miguel Pessoa, o nosso “cartoonista”, te apanhou muito bem: és amigo do teu amigo, camarada do teu camarada, és um apaixonado pela tua linda terra (para sempre ligada ao mosteiro e à obra dos monges de Cister), és um bom contador de histórias, és um grande ser humano, fiel aos teus valores e princípios, coerente, vertical, mas sempre nobre, elegante e discreto na sua defesa…

Agarrado à vida como uma lapa, mas sempre solidário e atento aos outros, não te pões em bicos de pés nem gritas mais alto para ter razão…

Que belo e nobre exemplo nos dás a todos, os teus camaradas da Guiné, e sobretudo aos “piras”: um exemplo de serenidade, de determinação, de coerência, de partilha, de camarigagem…

Contigo a nossa Tabanca Grande ficou mais rica… Dou-te os parabéns não pelos anos que fazes hoje, mas pela qualidade humana que acrescentaste à tua vida ao longo destes anos…

Espero poder dar-te o Alfa Bravo que mereces, ao vivo, no próximo dia 4 de Junho, em Monte Real, pro ocasião do nosso VI Encontro Nacional. Luís, uma camarada de longa data, um amigo de ontem...

Anónimo disse...

Ultimamente ando quase, quase a chegar atrasado, tudo faço para issonão acontecer mas, diz o ditado "tanta vezes o cântaro vai à fonte que um dia perde a asa".
Ainda não foi desta vez, hoje aoinda é dia 04 e a hora é excelente para dar um abraço de parabéns ao JERO e desejar-lhe um resto de dia feliz em companhia de todos os seus.
Beberei também à tua saúde. Que este dia se repita por muitos e bons anos.
Um abraço
BSardinha

Anónimo disse...

Um grande abraço de parabens,e muita saude.


Ze Manel Cancela

Anónimo disse...

Caro José Eduardo

Uma saudação ao homem de Alcobaça, que adora a sua terra...e quem não gosta da sua terra?
mas..."quem passa por Alcobaça, não passa sem lá voltar".

Feliz aniversário!

Que tenha uma vida longa e feliz.

Um abraço

Felismina Costa

Chapouto disse...

Companheiro e amigo muitos parabens pelo teu aniversário muitas felicidades e um resto de dia feliz na companhia de toda a família
Um forte abraço
Fernando Chapouto

António Tavares disse...

Camarigo
José E Oliveira
Parabéns a você nesta data querida...
PARABÉNS.FELICIDADES.SAÚDE.EXCELENTE DIA NA COMPANHIA DA FAMÍLIA E AMIGOS.
Um abraço
António Tavares
Galomaro 1970/72

Anónimo disse...

Camarigo JERO

Embora já um pouco tarde, não quero deixar passar o dia sem desejar que tenhas tido um feliz aniversário e que a saúde não te falte para continuares a repetir por muitos mais este teu dia de aniversário.

Abraço de parabéns
Jorge Picado

Jorge Narciso disse...

Caro JERO

Cá do fim da fila que posso eu dizer ?
Um grandecissimo abraço de Parabens pois então

Jorge Narciso

Agostinho disse...

Amigo Jero,
Tambem sou um dos aniversariantes e quero desejar-te um dia tao bem passado como o meu junto dos teus mais queridos.
Ate ao proximo encontro na Tabanca do Centro.
Parabens, um abraço,
Agostinho Gaspar

manuelmaia disse...

Caro Jero,

Um grande abraço de parab´´ens.

Estou com problemas de repetiç~~ao de assentos,pelo que peço desculpa.
Um grande dia para ti.
manuel maia

Anónimo disse...

Caro Gero,

Desculpa mas só agora cheguei a um ponto de enviar o meu abraço de parabéns.

Que contes muitos com saúde, junto dos que te são queridos.

Mário Fitas

Anónimo disse...

Foi por pouco ...
Um abração, muitos parabéns e muitos anos.

António Brandão

Anónimo disse...

Meu caro amigo Jero,
Aqui, nos States, levanto a minha taça: Parabéns por mais um aniversário! Que se repita por muitos anos e com saúde.
José Câmara

Anónimo disse...

Amigo Jero

Um grande abraço com votos de saúde, que é o principal.

Até qualquer dia ...

Jorge Rosales

antonio graça de abreu disse...

Atrasado, mas ainda a tempo, um forte abraço de parabéns. Conta muitos, sempre com excelente qualidade de vida.

António Graça de Abreu

Anónimo disse...

... na noite de ontem, felicitei de viva voz o aniversariante.
Na ocasião, lembrei que o coronel de cavalaria 'comando' José Pedro Caçorino Dias (então capitão comandante de uma subunidade de Cavalaria), não ficou gravemente ferido por deflagração de engenho explosivo IN «em Angola», mas em Moçambique (mais concretamente no regresso do chamado "caracol de Maniamba", sito no distrito moçambicano do Niassa).
Cpts,
JCAS

Anónimo disse...

Parafraseando o Comandante Luis Graça…
Camaradas de longa data, amigos de ontem…
Quero expressar-vos um sincero agradecimento.
Começando pelas senhoras: à Filomena e à Felismina Costa.
Depois aos camarigos Hélder Sousa, José Nunes, Artur Soares, António Paiva, José Belo, Vasco da Gama, Joaquim Mexia Alves, Jorge Cabral, Mário Migueis, Adriano Moreira, Manuel Marinho, Eduardo Campos, Torcato Mendonça, Amílcar Ventura, António Marques, Juvenal Amado, Manuel Amaro, Mário Pinto, Belarmino Sardinha, Zé Manel Cancela, Fernando Chapouto, António Tavares, Jorge Picado, Jorge Narciso,José Manuel Dinis, Agostinho Gaspar, Manuel Maia, Mário Fitas, António Brandão, José Câmara, , Jorge Rosales, António Graça de Abreu e Abreu dos Santos (Senior).
Um agradecimento especial ao cartoonista Miguel Pessoa.
Aos co-editores Carlos Vinhal, Eduardo Magalhães Ribeiro e Virgínio Breote.
Finalmente ao Luís Graça
os Comentários que fizeram a respeito do meu 71º. aniversário foram uma prenda que muito me sensibilizou.
Quero expressar-vos um agradecimento de hoje, de amanhã, de sempre.
Muito Obrigado,
JERO