quarta-feira, 12 de julho de 2017

Guiné 61/74 - P17572: Manuscrito(s) (Luís Graça) (120): A notícia da morte do Zé Belo, comido por uma úrsula menor quando ia à pesca do salmão lá na Lapónia... foi um bocado exagerada!


Infelizmente em Candoz os ursos foram extintos há mais de um século, pelo que eu nunca poderia sentir as emoções fortes do Zé Belo quando, lá na Lapónia, foi à pesca do salmão e deu de caras com uma ursa e duas crias... Valerem-lhe os seus nobres cães polares!...

Fico feliz por saber que a notícia da sua morte, comido por uma úrsula menor, foi um bocado exagerada... Mas fica o aviso e a lição: é preciso ter cuidados redobrados com os ursos e com o que se lê na blogosfera... (*)




Na ártica tundra do círculo polar
Vejo um temerário lusolapão
Que, lesto, vai à pesca do salmão,
Não livre de um urso encontrar.



Não é urso, é ursa com seus filhotes,
Mas são os cães quem, com nobre coragem,
Salvam o dono de uma iminente carnagem,
O nosso Zé Belo, o último dos dom Quixotes.



Sem pinga de sangue azul, instintivo,
Corre a casa, saca lá da G3,
E diz aos seus cães em tom efusivo:



"Amigos, hoje há rancho melhorado,
Falo com o meu coração português,
Que pulsa sob este corpo assuecado."



Luís Graça (**)

_____________

Notas do editor:

(*) Tabanca do Centro > quarta-feira, 12 de julho de 2017 > P930: Ah, cãezinhos lindos!...
Quase um lusitano... a menos!

(...) Escrevi várias vezes sobre os meus cães mas, se estou a escrever agora, a eles o devo!

A menos de quatrocentos metros da minha casa um rio caudaloso é local ideal para, cedo pela manhã, pescar salmão.

Acompanhado por 3 dos meus cães lá estava a pescar calmamente quando surge da floresta uma ursa acompanhada de duas crias, certamente também com ideia de apanhar alguns salmões.

Carregando com todo o equipamento de pesca, e com a urgência de sair de casa o mais cedo possível, faltava-me SÓ a carabina.

Com muitas décadas de experiência local deveria saber que há coisas que por aqui se não devem... esquecer! (...) 


4 comentários:

Anónimo disse...

Joseph Belo
12 jul 2017 15:01

Caro Luís

Este [...] é o meu e-mail actual na Suécia.

Estou "d'abalada" para a minha casa nos os States na próxima semana graças ao bom serviço dos meus cães.

Enfim,sobreviver às colunas entre Buba-Aldeia Formosa-Gandembel e aos plenários militares do PREC para acabar ao colo de um ursinho seria ironia mais do que perfeita.

Os votos de umas boas férias para ti e família com um abraço do J. Belo

Tabanca Grande disse...

Zé: perito em "emboscadas", desta vez o predador ia-se tornando presa... Os grã-tabanqueiros cá da ponta "acidental" da Europa ficam felizes por saber que a "úrsula menor" foi dissuadida de te tratar como um salmão-gourmet graças à valentia dos teus cães que puseram a sua vida em risco para te salvar o pelo...

Não te vais esquecer tão cedo: mesmo na Lapónia, um homem tem que andar com a Gê-Três... (E nos States, com colete à prova de bala; por cá, o zé tuga ainda gosta de fazer peitaça às balas, como na Guiné)...

Boa viagem até Key-West... Se tiveres o azar de tropeçar com nosso "son of the bitch", arranca-lhe o escalpe, em nome dos teus cães e, já agora, da tua "úrsula menor" e das suas crias...

Que Deus, Alá e os nossos bons irãs da Guiné nos protejam, a ti, a todos nós, aos nossos animais de estimação e demais bicharada da floresta, da tundra, da charneca, da estepe, da savana, do deserto, dos céus, dos rios e mares...

Bebe uns copos por nós, que o Alqueva está vazio e o termómetro ultrapassa os 40 graus na margem esquerda do Guadiana... Bom regresso à Lapónia,depois do "summer time"... Quando passares por cá, apita!

Anónimo disse...

Nós os Lusitanos...sempre POETAS!

Bonito poema Caro Luís.
Bonito poema.

De inteiro acordo com os cuidados a ter com "alimárias menos dadas" e
principalmente com alguns dos "G'anda ursos" da blogosfera.

Um abraco do J.Belo

José Botelho Colaço disse...

Boa estada lá pelos States.