terça-feira, 26 de julho de 2016

Guine 63/74 - P16333: Álbum fotográfico de Adelaide Barata Carrêlo, a filha do ten SGE Barata (CCS/BCAÇ 2893, Nova Lamego, 1969/71): um regresso emocionado - Parte II: Bissau Velho



Guiné-Bissau >  Bissau > Foto nº 1 > 3/11/2015 > Praça dos Mártires de Pindjiguiti (que foi inaugurada há um ano,m em 3/8/2015)


Guiné-Bissau > Bissau > Foto nº 2 > 3/11/2015 > Praça Che Guevara (antiga Praça Honório Barreto, onde ficava o Hotel Portugal)


Guiné-Bissau >  Bissau > Foto nº 3 > 3/11/2015 >  Aspeto parcial de uma das praças de Bissau Velho


Guiné-Bissau >  Bissau > Foto nº 4 > 3/11/2015 > Avenida marginal e cais do Pindjiguiti (ou Pidjiguiti, no nosso tempo)


Guiné-Bissau > Bissau > Foto nº 5 > 3/11/2015 > Café Império. e ao fundo vê-se a o edifício da UDIB




Guiné-Bissau > Bissau > Foto nº 6 > 3/11/2015 > O edifício da UDIB -União Desportiva Internacional de Bissau, na atual av Amílcar Cabral.


Fotos (e legendas): © Adelaide Barata Carrêlo (2016). Todos os direitos reservados



1. Continuação da publicação do álbum fotográfico da nossa grã-tabanqueira Adelaide Barata Carrêlo, filha do tenente SGE Barata, da CCS/BCAÇ 2893 (Nova Lamego, 1969/71), que esteve com a família (pai, mãe, irmã gémea e e irmão mais velho) em Nova Lamego na altura da segunda parte da comissão de serviço do pai (1970/71), entretanto falecido, em 1979, com o posto de capitão. 

Voltou à Guiné 40 e tal anos depois, em novembro de 2015.

[Foto à esquerda: na inauguração de uma nova escola em Nova Lamego, na qual a Adelaide foi a menina branca a pegar na fita, segura do outro lado por uma menina preta, que se vê perto de dela, para o gen António Spínola cortar]

_____________

1 comentário:

Tabanca Grande disse...

Adelaide, admiro a tua atitude positiva e empática face à Guiné Bissau de hoje e o grande anmor que revelas +pelo povo guineense. Vou ter sempre, em linha de conta, na legendagem das fotos, o teu recado:

"Gostaria de te contar uma conversa que tive com um colega do meu filho de Bambadinca - ele diz que os poucos turistas que vão à Guiné, gostam de tirar fotos ao que há de mais desagradável, explorando a imagem do lixo, da pobreza, etc. Pelo respeito que tenho
a esta GENTE, pelo amor que tenho a esta terra, pelo sonho de lá voltar, não esperem de mim tais imagens. Eu sou assim!!!!"

Ab. grande, LG