sexta-feira, 29 de julho de 2016

Guiné 63/74 - P16344: Inquérito 'on line' (64): Para que servia a faca de mato ? Num total de 90 respostas, 32 % diz que nunca teve nenhuma; para 41% era o nosso "canivete suiço"; para 31%, um abre-latas; e para 23%, uma preciosa ferramenta de sapador... Também era "arma de defesa" (17%), "ronco" (13%) e "amiga inseparável" (10%)


Guiné > Zona leste > Setor L5 > Contuboel  > CCAÇ 2590 / CCAÇ 12  (1969/71) > Centro de Instrução Militar de Contuboel > Junho de 1969 > Os instrutores Luís Graça e Tony Levezinho num exercício (lúdico...) com armas brancas (o primeiro armado de catana, o segundo, de faca de mato).

Foto: © Tony Levezinho (1969). Todos os direitos reservados [Edição e legendagem: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné]




Guiné > Zona leste > Setor L1 (Bambadinca) > Mansambo > CART 2339 (1968/69) >  O alf mil art  Torcato Mendonça, pronto para sair para o mato, devidamente equipado: G3, 140 munições (7 carregores)  (ou 180 munições / 9 carregadortes, conforme o tipo e duração de operação), um cantil (, recomendável dois conforme a duração da saída...), um bornaL (com ração de combate , que havia quem dispensasse ), uma faca de mato, um catana (facultativo, quem levava geralmente era o guia e picador), uma granada de LGFog 3.7. e mais uns extras nos bolsos (frutos secos, cigarros, frasco de uísque...).. Havia quem também levasse no cinturão pelo menos duas granadas de mão, defensivas... (Alguns levavavam um verdadeiro cordão detonante à cintura)... No tempo das chuvas, levasse-se poncho ou impermeável... Tudo somado, dava muitos quilos...

Foto: © Torcato Mendonça (2007). Todos os direitos reservados [Edição e legendagem: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné]


INQUÉRITO DE OPINIÃO: 

"PARA QUE SERVIA A FACA DE MATO ?" 

(RESPOSTA MÚLTIPLA)


Total de respostas=90



7. Outros usos (mato/quartel) > 37 (41.1%)

10. Nunca tive faca de mato >  29 (32.2%)

3. Abre-latas >  28 (31.1%)


5. Ferramenta de sapador (MA) > 21 (23.3%)



4. Talher 3 em 1 (faca. garfo, colher) > 16 (17.8%)

1. Arma de defesa >   15 (16.7%)

6. Adereço / ronco >  12 (13.3%)

8. "A minha amiga inseparável" >  9 (10.0%)

2. Limpar o sebo ao IN  > 2 (2.2%)



9. Objeto completamente inútil > 0 (0.0%)


11. Não sei / não me lembro > 0 (0.0%)




Votos apurados: 90 

Sondagem fechada em 28/7/2016, às 20h38

____________


Nota do editor:

Último poste da série > 28 de julho de 2016 > Guiné 63/74 - P16341: Inquérito 'on line' (63): Para que servia a faca de mato ?... Resposta de Jorge Araújo (ex-fur mil op esp / ranger, CART 3494 / BART 3873, Xime e Mansambo, 1972/74)

3 comentários:

António José Pereira da Costa disse...

Olá Camaradas

Este inquérito acaba de provar que a faca-de-mato era um utensílio multi-usos.
Não se distingue muito bem abre-latas, de talher ou canivete suíço ou até amiga inseparável (porquê? Talvez um objecto útil ao qual nos dedicávamos). Atenção a esta ligação afectiva do combatente ao objecto!
O canivete suíço é ele também uma faca-de-mato citadina, como várias versões, mas que começou por ser distribuído ao exército.
No fundo, as perguntas do "para que servia" podem agrupar-se de modo a concluir que cumpria bem as tarefas de objecto útil. Todos temos a ideia de que seria a última arma de defesa, para "qualquer coisa ou situação" que não sabíamos qual. A "reserva" das "reservas" das "reservas"...
E para o ronco... Claro! Quem é que não gostava de "dar um de operacional desenrascado"?

Um Ab.
António J. P. Costa

PS: Proponho que os Ex.mº Redactores tentem evitar que os assuntos se misturem. Começar com um inquérito sobre a faca e terminar a falar de degolações e selvajarias similares não me parece aconselhável por uma questão de "catalogação e indexação".

Torcato Mendonca disse...

Olá Luís,esta foto, parece-me ser do regresso de uma Operação,logo no inicio da Comissão. A catana, o ronco etc, foram "apanhados" ao In.O cantil, o bornal e mais um ou outro adorno foram herança dos "Velhos do caqui amarelo". O cabo "Da Minha Faca de Mato" foi feito pelos Mandingas de Fá e a bainha estava guardada ou em reparação.
Levava semppre granadas, duas se bem me lembro, outra faca (duas (?9 e uma 6.35 que repousa hoje inoperacional na minha chamin'e.Ninguém sabia destes artefactos...
A Operação teve bom apoio aéreo, daí o "rokete", estava desaramado claro. Nunca brincar em serviço!
Creio que a CART teve uma "menção ou louvor" pelo desempenho na operação.
Mais tarde o vestuário e adereços foram mudando...

Uma pergunta faço eu: porque estou eu neste filme? ... em nada me , como outrora, me revejo com a foto de cima. Sei ser brincadeira mas nuna vi a faca de mato matar alguém.

Um abração Luís e estendo-o a todos oa nossos Camaradas desta "Tertulia de recordações e etc". Um dia apareço ou vou fazer por isso.

Abraço,T.

José Botelho Colaço disse...

Concordo plenamente com as sugestões do António J. P. Costa como se diz cada coisa no seu lugar, ó não fosse o António J. P. Costa um oficial militar superior. (Não misturar diz).
Um Ab.