segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Guiné 63/74 - P16353: Meu pai, meu velho, meu camarada (48): No 10º aniversário da morte do meu pai (Victor Barata, fundador e comandante do blogue Especialistas da Base Aérea 12, Guiné 65/74,


[Reproduzido aqui com a devida vénia e um alfabravo fraterno para o Victor, um dos veteranos do nosso blogue]


Domingo 30 de Julho de 2006. 7:30h toca o telefone… Tão cedo…a um domingo?

Atendo recebendo a triste notícia de que o meu pai estava mal e tinha ido para o Hospital.
De imediato entro na minha viatura e percorro os 100 km que me separavam do local (Lousã) em 45m.

Chego ao centro de saúde deste concelho e deparo com a minha querida mãe, sozinha, sentada no muro com a mala â frente dos joelhos, um pouco despenteada, completamente desolada e a chorar. Tento ganhar forças para a enfrentar,pois a situação transmitia-me a notícia que menos esperava, não consegui. Já não tinha o meu QUERIDO E SAUDOSO PAI VIVO!

Neste momento sinto nos meus lábios a frieza da tua testa como quando, deitado naquela pedra fria, te beijei.

Ai. Paizinho, quantas saudades tenho de si, meu AMIGO! De seu olhar que dizia mais que mil de palavras.

Que saudade de sua mão que sempre me foi oferecida nos momentos em que eu mais me sentia só. Quantas vezes ela me guiou pelos caminhos do medo, das incertezas ?

Meu pai, quanta saudade tenho de si. Já passaram 10 anos sem o ver, sem o escutar. 10 anos de um silêncio assustador, mas compreensível pois você jamais concordaria que eu estivesse aí em seu lugar.

Sou o que você me fez ser. Um homem honesto, cheio de amor ao próximo, desprovido de soberbas, tolerante e amigo de todos os meus semelhantes.

Consigo aprendi a mais sublime das virtudes humanas: a solidariedade e o respeito,  a liberdade e o direito de exercê-la.

Ter sido seu filho foi uma experiência única.

Sabe,  pai, hoje eu derramei uma lágrima mas ela não foi muito amarga talvez porque você aí do céu, me tenha poupado e adocicado com boas lembranças, a saudade e o amargo que meus olhos teimaram em derramar.

Feliz de quem assim, como eu, teve um pai tão virtuoso no amar e educar, como tive.

A foto que apresento  [, acima,] foi aquela,entre muitas que me deixou,tirado em 1952 no muro da Marginal junto á praia de São Amaro de Oeiras.

Victor Barata [, foto atual à esquerda]

[Victor Barata: ex-1ºcabo especialista,  DO 27,  BA 12, Bissalanca, 1971/73; o fundador e comandante do blogue Especialistas da Base Aérea 12, Guiné 65/74, membro séniro da nossa Tabanca Grande, foi um dos participantes do nosso 1º enconmtro nacional, na Ameira, Montemor o Novo, em 2006}
______________

Sem comentários: