quarta-feira, 25 de maio de 2016

Guiné 63/74 - P16133: O nosso livro de visitas (189): Morreu, em 17/4/2016, o meu pai, Cherno Sanhá, formado em Cuba, em engenharia de telecomunicações, filho do rei de Badora (Luís Causso Sanhá)

Guiné > Zona leste > Sem data nem local > Mamadu Bonco Sanhá, régulo de Badora, tenente de 2ª linha, comandante da companhia de milícia do Cuor.

Segundo informação do filho Cherno Sanhá, esta foto deve ser de finais de 1960 ou princípios de 1970, quando o tenente Mamadu foi condecorado com a cruz de guerra. Deveria ter uns 40 e poucos anos.

Foto: © Cherno Sanhá (2012) / Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné. Todos os direitos reservados,


1. Mensagem de Luís Causso Sanhá

Data: 12 de maio de 2016 às 16:31

Bom dia, Luís.
Meu nome é Luís Causso Sanha, eu sou o filho de Cherno Sanhá, estou escrevendo este e-mail para informá-lo da morte de meu pai em 2016/04/17.


 2. Mensagem de 15 do corrente, enviado ao Luís Causso Sanhá:

Cherno:

A morte do nosso pai, qualquer que seja a idade ou as circunstâncias, é sempre uma notícia dolorosa... Lamento muito que o seu pai acabe de falecer, há poucas semanas... Mas precisava que o Luís me ajude a identificá-lo.. Que idade tinha o seu pai?

Será que estamos a falar do filho do grande régulo que eu conheci, em Bambadinca, em 1969/71, o Mamadu Bonco Sanhá ? Se sim, tem aqui um link. (*)
Veja se me pode esclarecer a minha dúvida. Mas presume que seja a mesma pessoa, o filho do grande régulo de Badora. Nesse caso, você é neto.

Mantenhas, 
Luís Graça


3. Resposta de hoje do Luís Causso Sanhá:

Boa tarde, desculpe pelo atraso em responder seu e-mail. 
É o mesmo filho do rei de Badora, sim. (**)


4. Comentário do editor com resposta ao nosso leitor, neto do Mamadu Bonco Sanhá:

Olá, Cherno, obrigado pelo teu esclarecimento. 
O pai do teu pai era o régulo de Badora, o grande Mamadu Bonco Sanhá que eu conheci muito bem em Bambadinca, regulado de Badora, em 1969/71, comandante da companhia de milícia do Cuor, com o posto de tenente de 2.ª linha. Vê aqui as cinco ou seis referências que temos sobre ele, no nosso blogue.

O teu pai, Cherno Sanhá,  um dia contactou-nos por email e mandou-nos o seu número de telemóvel:
Cherno Sanhá > Telemóvel: (+245) 727 6999. Vivia, portanto, na Guiné-Bissau e,  a através de um amigo comum, o Cherno Baldé, soube que se tinha formado em Cuba, em 1983, em engenharia de telecomunicações, área onde trabalhava em Bissau, depois de ter passado pela rádio e ter vivido em Espanha.

Nunca cheguei a falar com ele ao telefone, trocámos apenas mensagens. Disse-me que era o filho mais velho, A última foi a desejar-nos votos de bom ano 2016, e a pedir o contacto do Mário Beja Santos, "grande amigo do meu pai, Régulo de Badora, Mamadu Bonco". Ele sabia que o Beja Santos tinha sido comandante do Pel Caç Nat 52 (Missirá e Bambadinca, 1968/70). Ficou  de me mandar mais fotos do seu pai, Mamadu Bonco Sanhá, o que nunca chegou a acontecer, possivelmente por razões de saúde. Lamento muito a sua morte. A vida tem sido dura para com os nossos amigos guineenses. Vou dar a notícia, no blogue.

Mantenhas. "Un saludo" (Vejo que vives em Espanha ou num país de língua castelhana, "es verdad"? Mas, reparando melhor, usas o endereço de email do teu pai).


5. Mais informação sobre o Cherno Sanhá [, foto de 2016, à direita] e  o seu pai Mamadu Bonco Sanhá:

Em conversa com o Cherno Baldé (que teve a gentileza de me telefonar de Bissau, por volta de outubro de 2012, soube mais o seguinte acerca de Mamadu Bonco Sanhá e do seu filho Cherno Sanhá: 

(i) a residência oficial do tenente Mamadu era em Madina Bonco; 

(ii) muitos dos papéis dele perderam-se, ficaram nas mãos das mulheres, mas a foto deve ser de 1970 ou por aí; 

(iii) o Cherno Sanhá deve ter uns 20 irmãos; 

(iv) o tenente Mamadu nunca teve "50 mulheres", embora tivesse bastantes como régulo que era, mas algumas delas eram dos irmãos que faleceram antes dele; 

(v) o Umarau Baldé [, já falecido, da CCAÇ 12] não era filho do Mamadu Bonco Sanhá: 

(vi) o Cherno Sanhá, que tem 56 anos, fez a 4.ª classe em Bambadinca, foi aluno da profª Dona Violeta, residia em Bambadinca nessa altura, mas tinha nascido em Madina Bonco; 

(vii) fez o liceu em Bissau; 

(viii) formou-se em Cuba, em 1983, em engenharia de telecomunicações; 

(x) trabalhou na rádio nacional durante uns 3 anos; 

(xi) andou por Espanha na sequência da guerra civil em 1998/99; 

(xii) vivia  em Bissau, e trabalhava numa empresa de telecomunicações [, a Guinetel, se não erro]: 

(xii) conhecia alguns dos nossos grã-tabanqueiros de Bissau: o Pepito, o Patrício Ribeiro, o Cherno Baldé...
_____

4 comentários:

Tabanca Grande disse...

Vejo que tinha este mail do falecido Cherno Saldé, que lamentavelmente nunca cheguei a reencaminhar para o Beja Santos:

Cherno Sanha
8/01/2016


Caro Luis Graça, solícito o contacto email do sr. Mario Beja Santos do Pel Caç Nat 52, Missira, Bambadinca, 1968/70, ele foi grande amigo do meu pai,o régulo Mamadu Bonco Sanhá.
Obrigado

Tabanca Grande disse...

Mais uma vez, o Mundo é Pequeno e a nossa Tabanca... é Grande!

Mais uma vez, damos provas de que somos uma ponte de ligação entre Portugal e a Guiné-Bissau e entre gerações... Somos lidos na Guiné-Bissau, o malogrado Cherno Sanhá conhecia o nosso blogue, era amigo do Pepito, do Patrício Ribeiro, do Cherno Baldé, três grã-tabanqueiros que viviam em Bissau... O Cherno Sanhá contacta-nos, pela última vez, a 8/1/2016, e morre 3 meses depois... O filho, Luís Caussa Sanhá, usava o endereço de email do pai para comunicar a sua morte...

O nosso editor, Luís Graça, o Beja Santos, o Jorge Cabral e tantos outros camaradas que passaram por Bambadinca conheciam bem o tenente de 2ª linha Mamadu Bonco Sanhá, uma fígura mítica do "chão fula"... Foi miseravelmente executado pelo PAIGC, em Bambadinca, em 1975, depois da independência, acusado de ser um "cão dos tugas"...

Por ironia, o seu filho mais velho, Cherno Sanhá, vai para Cuba, a terra de um dos grandes aliados do PAIGC, tirar o curso de engenheiro de telecomunicações... E como muitos outros guineenses refugiou-se na Europa, neste caso em Espanha, na sequência da guerra civil de 1998/99...

Que história cruel e triste!... Resta-nos a consolação, a nós, Tabanca Grande, de poder ajudar de algum modo estes filhos da Guiné!

Anónimo disse...

cherno sanha

29 mai 2016 16:16

Sr. Luis nada. Meu pai realmente me falou de você, por isso, quando me lembrei que escreveu diretamente para que você saiba que morreu. Se eu estou vivendo atualmente na Espanha (Barcelona).

Obrigado Mantenhas.

Luis Causso

Cherno Balde disse...

Caro Luis e Caros Amigos,

Lamentavelmente confirma-se a morte, em Espanha onde residia, do Eng. Cherno Sanha, filho mais velho de Mamadu Bonco Sanha e seu herdeiro no regulado de Badora.

A familia de Mamadu Bonco Sanha eh um dos muitos casos na Guine, de familias mistas de origem Fula mas com apelidos nao fulas, fruto da mescigenacao com outros grupos etnolinguisticos, neste caso de Beafadas de Badora fortemente mandinguizados.

O Cherno Sanha teria ja perto de 60 anos, pois ele pertencia ao grupo de idade dos nossos irmaos mais velhos.

Um abraco amigo,

Cherno Balde