sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Guiné 63/74 - P16400: Inquérito 'on line' (66): Num total de 20 respostas até agora, a maioria (12) diz que nunca conheceu camaradas guineenses, nas nossas fileiras, menores de idade (aparentando ter 18 ou menos anos)... O prazo para responder termina no domingo, dia 21, às 13h44


Guiné > Zona leste > Região de Bafatá > Contuboel > 1969 > CART 2479 / CART 11 (1969/70) > > O Valdemar Queiroz, com os recrutas Cherno, Sori e Umarau (que irão depois para a CCAÇ 2590/CCAÇ 12). Estes mancebos aparentavam etr 16 ou menos anos de idade. Era,m do recrutamento local.


Foto: © Valdemar Queiroz (2014). Todos os direitos reservados.



Porugal > Resende > 1999 > Num dos convívios do pessoal de Bambadinca, de 1968/71, o Umaru Baldé. já com 46 anos, parece ter mais de um metro e noventa de altura... Ao centro o Fernando Andrade Sousa e outro camarada da CCAÇ 12 que não é possível idemtificar.

Foto: © Fernando Andrade Sousa (2016). Todos os direitos reservados.


INQUÉRITO DE OPINIÃO:

"SIM, CONHECI CAMARADAS APARENTANDO 16 ANOS OU MENOS COMO O UMARU BALDÉ"...


As primeiras 20 respostas, quando faltam 2 dias para encerrar o inquérito em curso:



1. Sim, aparentando 16 ou até menos anos > 1 (5%) 


2. Sim, aparentando 16/17 anos > 4 (20%) 

3. Sim, aparentando 18 anos > 0 (0%)

4. Não, não conheci camaradas guineenses com 18 ou menos anos > 12 (60%) 


5. Não sei/ não tenho opinião > 3 (15%) (*)



Votos apurados >  20 (100%) 

Dias que restam para votar: 2. O prazo termina em  21 de agosto de 2016, às  13h44 (**) 

____________


Notas do editor;

(*) Vd. poste de 13 de agosto de  2016 > Guiné 63/74 - P16385: Manuscrito(s) (Luís Graça) (89): O exército de reserva de mão de obra infantil...


Vd. também:

12 de agosto de 2016 > Guiné 63/74 - P16382: Álbum fotográfico de Fernando Andrade Sousa (ex-1º cabo aux enf, CCAÇ 12, 1969/71) - Parte III: Lembrando, com saudade, o "puto" Umaru Baldé

3 comentários:

jpscandeias disse...

Não, não conheci, ao longo dos 26 meses que passei na guiné, camaradas que apresentassem de forma evidente idade inferior a 18 anos. Acrescento que fui monitor em duas recrutas efetuadas no CIM, localizado Bolama, com recrutamento local em 1973 e 1974. Julgo que naquela época era o único local na guiné em que se realizavam recrutas.

João Silva ex-Furriel Mil At In

Tabanca Grande disse...

Ainda anteontem falei com um camarada nosso e membro da Tabanca Grande, ex-paraquedistra, e portanto volunt+ario, que teve um irmão, mais novo, na Marinha. Foi voluntário aos 16 anos!... Na Força Aérea também devia haver voluntários com 16 anos... E, no exército, pelos vistoa também os havia, "cá e lá"...

Na minha CCAÇ 12. em julho de 1969, em Contuboel e depois em Bambadinca, em todos os grupos de combate havia "putos" que aparentavam ter 16 anos ou menos!... O UMaru Baldé é o caso mais flagrante: veja-se as suas carateristicas antrométricas em 1959 e 199... Nas milícias e nas tabancas em autodefesa havia seguiramente "djubis" que sabiam já "trabalhar" com a G3... Em tenmpo de guerra não se limpavam armas e muito menos se olhava para o "bihete de idade" dos homens e rapazes...

Nem todos os nossos camaradas, oriundos da metrópole, lidaram de perto com os nossos camaradas guineenses (companhias africanas, milícias e população militarizada). Daí não ser fácil respoonder ao inquérito desta semana... Mas vamos lá fazer um esforço de memória...

Manuel Luís Lomba disse...

Em Buruntuma, entre Maio de 1965 e Maio de 1966 coube-me formar e comandar dois grupos de milícias de 30 elementos cada e também ministrar treino de armamento de auto-defesa à população que se oferecesse. Para a admissão à milícia era imposta a idade mínima de 16 anos, e colhia-se a confirmação dos chefes de tabanca (mandinga e fula).Para auto-defesa, dávamos instrução de tiro não só a homens e mulheres grandes, mas também a djubis e bajudas a partir dos 12 anos.