quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Guiné 63/74 - P16419: Inquérito 'on line' (67): Valha-nos, ao menos, isso: as NT nunca usaram soldados-meninos....


Guiné > Região do Boé > Madina do Boé > CCAÇ 1589/BCAÇ 1894 (Nova Lamego e Madina do Boé, 1966/68). > O menino a fingir de soldado, empunhando a custo uma G3... Foto (fabulosa) do álbum fotográfico do nosso camarada Manuel Caldeira Coelho, ex-fur mil trms, CCAÇ 1589 (Nova Lamego e Madina do Boé, 1966/68)(*)...

Foto: © Manuel Coelho (2011). Todos os direitos reservados [Edição: LG]


INQUÉRITO DE OPINIÃO:

"SIM, CONHECI CAMARADAS APARENTANDO 16 ANOS OU MENOS COMO O UMARU BALDÉ"...



1. Sim, aparentando 16 ou até menos anos  > 4 (9%)



2. Sim, aparentando 16/17 anos  > 6 (14%)


3. Sim, aparentando 18 anos  > 3 (7%)

4. Não, não conheci camaradas guineenses com 18 ou menos anos  > 25 (60%)

5. Não sei/ não tenho opinião  > 3 (7%)


Total > 41 (100%)

Votos apurados: 41
Sondagem fechada em 21 agosto de  2016, às 13h44 (ªª)

_________________


(**) Último poste da série > 19 de agosto de 2016 > Guiné 63/74 - P16400: Inquérito 'on line' (66): Num total de 20 respostas até agora, a maioria (12) diz que nunca conheceu camaradas guineenses, nas nossas fileiras, menores de idade (aparentando ter 18 ou menos anos)... O prazo para responder termina no domingo, dia 21, às 13h44

5 comentários:

Hélder Valério disse...

Pois... assim parece... pelo menos pelos resultados, escassos, do inquérito.
E é até natural que se possa concluir isso assim.
Não houve sistematização nessa prática e os casos, eventualmente esporádicos, acabam por ser excepção, embora o (re)conhecimento das idades não fosse fácil.
Abraço.
Hélder Sousa

António José Pereira da Costa disse...

Olá Camaradas

Já se sabia que o resultado seria este. De outro modo já tínhamos falado dele e teríamos uma memória mais viva do sucedido.
Creio mesmo que nas guerras de África, que por toda a parte surgiam naquele tempo, esta não era (ainda) uma prática corrente.
Aos esclarecidos peritos, preclaros apreciadores e tudólogos em geral, cá do bairro, peço um esclarecimento sobre esta matéria.

Um Ab.
António J. P. Costa

Joao Sillva disse...

Camaradas Boa Tarde.

O resultado do inquérito veio a confirmar a ideia que me ficou dos 25 meses que passei na Guiné de 19 de Abril de 1972 a 12 de Maio de 1974. E como julgo ter tido, nesta matéria, alguma experiencia adicional por ter feito parte da Companhia de Caçadores 12 e ter ministrado duas recrutas no CIM, Bolama ainda mais me faz acreditar que a regra era os mancebos terem mais +18 anos. Mas não há regra sem exceção.

joao silva

Tabanca Grande disse...

Respondendo a uma "reparo" do Torcato Mendonça na nossa página do Facebook...

Torcato, claro que a foto "não tem nada a ver" com o resto... O título do poste é bem claro: as NT nunca usaram soldados-meninos... Isso não impede que nalgumas companhias africanas como a CCAÇ 12 houvesse adolescentes de idade indefinida (c. 15/16 anos) a par de homens grandes que podiam aparentar 40 anos... (Também tínhamos velhos que já não tinhyam pedalada para aquela vida!)...

Os portugueses da Guiné não tinham "certidão de nascimento"...

Por outro lado, é mais difícil saber o que se passava nas tabancas em autodefesa, onde é possível que os adolescentes pegassem em armas para se defenderem... Em especial, os fulas na zona leste, como tu sabes, foram vítimas de muitos ataques às suas tabancas, com armas pesadas(!), por parte do PAIGC...

Tabanca Grande disse...

Ãcho esta foto do Manuel Coelho um espanto. Mas é evidente que isto não é fotojornalismo. É uma "montagem"... Este "djubi" vivia com a nossa tropa e era protegido por ela. Alguém se lembrou de lhe pôr, na cabeça, uma boina da tropa e, nas mãos, uma G3 maior do que ele... O efeito de sugestão é enorme. A foto poderia ter ganho um prémio na World Press Photo se não fosse uma... mentira. E, claro, se fosse submetida a concurso, na altura... Outras, muito piores, técnica e esteticamente falando, ganharam prémios...

Em todo o caso, lembro-me que que a malta gostava, nos aquartelamentos, e sobretudo nas sedes das CCS, de ter a sua "mascote", muitas vezes um miúdo órfão ou abandonado,que era "adoptado" por todos os militares... Comia e dormia no quartel. E tinha a sua farda camuflada, talhda à maneira...Era um verdadeiro "soldadinho"... Em Bambadinca (1969/71), lembro-me do "puto" (5/6 anos) "Tchombé"... O que será feito desta pobre criança, na altura ?