segunda-feira, 3 de abril de 2017

Guiné 61/74 - P17203: Bom dia, desde Bissau (Patrício Ribeiro) (1): um recorte do "Bolamense" (set / out 1963), e duas fotos para recordar: (i) uma visita do João Melo, ex-1º cabo op crito da CCAV 8351, ao antigo quartel de Cumbijã, região de Tombali; e (ii) o ilhéu de Caió, região do Cacheu



Foto nº 1 >  "O homem que mandava nisto tudo... tem a foto no jornal "Bolamense" [, órgão de propaganda regional de cultura e de turismo. setembro e outubro de 1963,  ano VIII. nºs 86 e 87. preço 2$50; propriedade da comissão municipal de Bolama]



Foto nº 2 >  Um antigo militar português (o segundo a contar da esquerda), de visita ao antigo quartel do Cumbijã, região de Tombali... Março de 2017.



[Na realidade, trata-se do nosso camarada e membro da nossa Tabanca Grande, João Melo, ex-1º cabo op cripto,  CCAV 8351,   Tigres de Cumbijã, Cumbijã, 1972/74, companhia que foi comandada pelo cap mil Vasco da Gama, também ele  nosso grã-tabanqueiro; em comentário a este poste o João Reis Melo, escreveu,esta manhã:

"Absolutamente inesquecível e comovente voltar a pisar a terra de Cumbijã! Esta foto, onde estou incluído, foi tirada no passado dia 25 de março de 2017. Embora fosse um desejo que acalentava há mais de 4 décadas o mesmo só foi possível com o apoio indescritível dos grandes amigos Patrício e João Santos. Poderia ter feito esta mesma viagem, podia, mas não seria a mesma coisa... O apoio simbólico que tentei dar à escola de Cumbijã diluiu-se no carinho com que todos nos receberam! Alliu Baldé, o seu atual Régulo e um dos seus filhos, Dura Baldé, foram simpatiquíssimos e deixaram em mim uma (quem sabe?) vontade de voltar"... ]



Foto no 3 > Ilhéu de Caió, a sudoeste da Ilha de Jeta, na região de Cacheu... Março de 2017.

Fotos (e legenda): © Patrício Ribeiro (2017) Todos os direitos reservados. [Edição e legendagem complementar: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné]


1. Mensagem do Patrício Ribeiro com data de ontem, às 15h12, 

[Foto à direita: Patrício Ribeiro,  empresário,  português de Águeda,  da colheita de 1947, vivido, crescido, educado e casado em Angola, Nova Lisboa / Huambo;  antigo fuzileiro naval, que retornou ao "Puto" depois da descolonização, fixando-se entretanto na Guiné-Bissau, há 33 anos, país onde fundou a empresa Impar Lda, líder na área das energias alternativas; é um daqueles portugueses da diáspora que nos enchem de orgulho e nos ajudam a reconciliarmo-nos com nós mesmos e afugentar o mau agoiro dos velhos do Restelo, dos descrentes, dos pessimistas; é de há muito tratado carinhosamemte como o ´pai dos tugas´, pelo carinho e apoio que dá aos mais jovens que chegam à Guiné-Bissau, em visita ou em missões de cooperação; de vez em quando lembra-se de nós e mando-nos fotos das suas andanças por estas bandas da África Ocidental: já estava na altura de lhe criar uma série só para ele: vamos chamar-lhe "Bom dia, desde Bissau (Patrício Ribeiro)"...]


Bom dia, bom  domingo, desde Bissau.

Fotos, do mês de Março, tiradas durante as minhas voltas pela Guiné (e às vezes com o contributo da minha nora que é alemâ)...

Enfim, para dar alguma cor ao nosso blogue....

Espero que em Abril apareçam muito mais, já que andam por ai... muitos antigos combatentes com as maquinas fotográficas na mão.

Junto 3 fotos:

1º O homem que mandava nisto tudo... tem a foto no jornal  "Bolamense";

2º Os que nos visitam para recordar, alguém que tirou foto no antigo quartel de Cumbidjã;

3º Os que gostam de praias tropicais, ficam com a foto do Ilhéu de Caió.


Abraço
Patrício Ribeiro
Impar Lda

4 comentários:

Tabanca Grande disse...


Célebre discurso de Salazar na RTP sobvere a "política ultramara"...


(...) "Num discurso proferido a 12 de Agosto de 1963, Salazar fez questão de colocar claramente a possibilidade e a necessidade do “povo” português, da “metrópole” e do “ultramar”, se pronunciar em “acto solene e público sobre o que pensa da política ultramarina que o Governo tem prosseguido”.

(...) Salazar fez ainda questão de sublinhar aqueles que seriam os três elementos essenciais da “política ultramarina”: dois foram enunciados pela negativa, um pela positiva. Proclamou, em primeiro lugar, que a política ultramarina não tinha fundamentos económicos. Declarou depois que a reacção política e militar que a política ultramarina vigente provocara, e tal como protagonizada pelo movimentos de libertação, como a própria existência dessa política ultramarina, não decorriam da natureza autoritária do Estado Novo. Salazar, aliás, e como seria natural, negava que tanto na “metrópole” como no “ultramar” vigorasse qualquer “política de opressão.”

Por fim, o presidente do Conselho apresentou a política ultramarina, confrontada naquele ano de 1963 com uma frente de guerra em Angola e outra na Guiné, como decorrendo do facto de ter sido definida e executada para garantir e por garantir a “própria existência e identidade da Nação”. Estas razões eram de tal forma ponderosas que o levavam a afirmar que uma eventual alteração de rumo da política ultramarina, como a sua manutenção, teria sempre consequências “decisivas para todos e definitivas para o futuro.” (...)

Excerto reproduzido com a devida vénia:

Fernando Martins - A guerra colonial na grande estratégia de Salaxzar", "Observador", 5 de outubro de 2014.

http://observador.pt/especiais/guerra-colonial-na-grande-estrategia-de-salazar/

Joao Reis Melo disse...

Absolutamente inesquecível e comovente voltar a pisar a terra de Cumbijã! Esta foto, onde estou incluído, foi tirada no passado dia 25MAR17. Embora fosse um desejo que acalentava há mais de 4 décadas o mesmo só foi possível com o apoio indescritível dos grandes amigos Patrício e João Santos. Poderia ter feito esta mesma viagem, podia, mas não seria a mesma coisa...

O apoio simbólico que tentei dar à escola de Cumbijã diluiu-se no carinho com que todos nos receberam!

Alliu Baldé o seu atual Régulo e um dos seus filhos Dura Baldé foram simpatiquíssimos e deixaram em mim uma (quem sabe?) vontade de voltar...

Tabanca Grande disse...

João, peço desculpa por não te ter reconhecido de imediato... AS fotos vieram com legendas sucintas...Espero que nos disponibilizes as tuas fotos e as tuas demais impressões desta "viagem de saudade"... Chegar a Cumbijã, mesmo nesta altura do ano (época seca) é obra!... Dou-te os parabéns... Viajaste com mais camaradas ?... Conta lá à gente... Ab, LG

Tabanca Grande disse...

Resposta de Patrício Ribeiro ao nosso desafio, com data de ontem ("Patrício: Bom dia, desde Lisboa... Vais ter que alimentar regularmente esta nova série que tem o teu nome... "Bom dia, desde Bissau (Patrício Ribeiro)"... Boa continuação, muita saúde... Aquele abraço do Luís".

IMPAR Lda energia
4 abril 2017 11:22


Luís: Bom dia, desde Bissau.

Estou de acordo, vou enviado fotos.

Como sabes, os meus passeios são sempre em trabalho,
este ano passo também á classe dos 70 anos e 33 de Guiné,
com muitos milhares de Km percorridos nas picadas,
a minha cabeça está nos 30 anos, mas as costas não.

Abraço

Patricio Ribeiro

IMPAR Lda
Av. Domingos Ramos 43D - C.P. 489 - Bissau , Guin?? Bissau
Tel,00245 966623168 / 955290250
www.imparbissau.com
impar_bissau@hotmail.com