quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Guiné 63/74 - P15561: (De)Caras (27): As últimas perdas de 2015: a minha mãe, uma amiga do Fundão e o camarada António Vaz (Jorge Araújo, ex-fur mil op esp, CART 3494, Xime e Mansambo, 1971/74)


VII Encontro Nacional da Tabanca Grande > Leiria. Monte Real > 21 de abril de 2012 > Da esquerda para a direita, o António José Pereira da Costa, o António Vaz, o Acácio Correia e o Jorge Araújo


VII Encontro Nacional da Tabanca Grande > Leiria. Monte Real > 21 de abril de 2012 > Da esquerda para a direita,  o Jorge Araújo (ex-fur mil op esp, CART 3494, Xime e Mansambo, 1971/74) e o António Vaz, ex-cap mil art, cmdt CART 1746  (Bissorã e Xime, 1967/69).

Fotos (e legendas): © Jorge Araújo (2014). Todos os direitos reservados. [Edição: LG]


1. Mensagem de Jorge Araújo, com data de hoje, enviada às 21:01

Camaradas,

Depois de ter perdido minha mãe na terça-feira, de ontem ter seguido para Castelo Novo, Alpedrinha, para o último adeus de despedida de uma amiga que faleceu no mesmo dia dela e que havia completado na véspera meio século de vida, e agora receber a notícia da morte do camarada António Vaz, são três acontecimentos dramáticos sucessivos que me deixam perplexo e apavorado, a poucas horas de um Novo Ano.

Sobre o camarada Cap António Vaz, tive o grande prazer de o conhecer no VII Encontro Nacional da Tabanca Grande, em Monte Real, no dia 21 de abril de 2012. Tomou a iniciativa de a mim se dirigir, cumprimentando-me com um forte abraço, carregado de significado, depois de ter tido conhecimento de que eu estivera no Xime, tal como ele em período anterior. Saudou-me pelos meus textos publicados no blogue sobre as duas emboscadas na Ponta Coli, sofridas pela CART 3494, em 1972. Conversámos algum tempo sobre esse contexto e as principais dificuldades de cada uma das épocas.

Fiquei muito sensibilizado pelo seu humanismo e agora muito triste pela notícia da sua morte. Que descanse em paz.

Jorge Araújo
__________

3 comentários:

Hélder Valério disse...

Meu caro Amigo Jorge

Sem dúvidas que tens razão para os lamentos que referes.
Mas, como sabes, isso faz parte da "Lei da Vida".
Portanto, embora nos incomode e inquiete, a verdade é que tais acontecimentos não nos deveriam apanhar 'desarmados' mas antes 'preparados'.
Seja como for, e eu sei isso muito bem, mesmo que se queira e se pense que 'sim', nunca se está realmente preparado.

Resta portanto reforçar as 'defesas internas' e tentar, pelo menos tentar, conviver o melhor possível com este tipo de acontecimentos, os quais terão tendência para aumentar.

Abraço
Hélder Sousa

Luís Graça disse...

É duro, é duro, perdemos logo "de rajada" três pessoas muito queridas; uma mãe, uma amiga, um, camarada... A sorte e o azar é isso mesmo: uma tômbola!... Saibamos fazer o luto, Jorge!... LG

Sousa de Castro disse...

Para além de manifestar o meu pesar pela perda das três pessoas queridas do Jorge. Dizer que a 1ª foto é de minha autoria, não tem grande importância para o caso, mas... seu a seu dono.

A. Sousa de Castro