terça-feira, 19 de julho de 2016

Guiné 63/74 - P16318: Em busca de... (269): Alf mil médico, estomatologista, radioamador, CR8AK... Raul [Luís Vilhena Soares] Nobre, Guiné (1969) e Timor (1971/73) (Artur Marcos, professor, radioamador, escritor, especialista em cultura timorense, residente em Queluz)

1. Mensagem do nosso leitor Artur Marcos, professor do ensino do ensino básico, na Amadora, com residência em Queluz, escritor, especialista em cultura e sociedade timorenses:

Data: 8 de julho de 2016 às 16:44

Assunto: Localizar Alf Mil Médico CR8AK Guiné-Timor

Ex.mos Srs:

Votos de boa saúde. Há tempo que, ocasionalmente, leio o vosso  blogue, com admiração pelo vosso conseguimento e valor.

A razão de  entrar em contacto com os responsáveis de «Luís Graça & Camaradas da  Guiné» é um pedido de colaboração. Gostaria de entrar em contacto com  o ex-Alf Mil Médico Raul  Luís Vilhena Soares Nobre (cf. o post no  vosso blogue de 27 de março de 2007, respondido em 2009 por Manuel Resende) (*).

 Não conheço pessoalmente o senhor médico, que  actualmente terá oitenta e mais alguns anos de idade, suponho.

Considero que seria útil que nos encontrássemos para falar. Por razões  relacionadas com a memória social de Timor, radioamadorismo, história  do escotismo em Portugal e em Timor e alguns serviços bons por ele  prestados enquanto radioamador em Timor, que ficarão registados em  trabalho a divulgar oportunamente. 

Creio que seria possível que  reenviassem esta mensagem para ele e, se for da sua vontade,  poderíamos encontrar-nos. Sou professor numa escola estatal no  concelho da Amadora e durante largos anos, principalmente antes de  maio de 2002, desenvolvi ou promovi a feitura e publicação de  trabalhos diversos relacionados com Timor (entre esses trabalhos está  um dicionário Tétum-Português, da autoria do timorense Luís Costa, a  recolha da poesia de Fernando Sylvan e o título «Timor Timorense- com  suas línguas, literaturas, lusofonia...» [Imagem da capa, acima]. Todos editados na chancela Edições Colibri e referenciados internacionalmente, em meios  especializados. 

Sempre entendi que uma terra não se constrói só com  discurso político... E que materiais técnicos e culturais são muito  necessários, para qualquer futuro a acontecer ... 

Antecipadamente  grato pela ajuda que possam oferecer, fazendo « a ponte» para o doutor  Raul Nobre, reitero cordial saudação, Queluz, 8 de julho de 2016, Artur  Marcos.

2. Comentário do editor:

Artur, obrigado pelo seu contacto e pelas suas palavras de apreço pelo nosso blogue. Infelizmentre não tivemos mais notícias do dr. Raul Nobre. Sabemos quue tem consultório de estomatologia em Lisboa e página no Facebook. O nosso camarad Manuel Resende é amigo dele no Facebook. Vou dar conhecimento ao Manuel Resende desta sua diligência (**). Por certo que haveremos de conseguir "levar a carta a Garcia". O email dr. Raul Nobre, de 2007, pode já não ser válido mas sugiro que tente. Disponha do nosso espaço. Boa saúde, bom trabalho. Felicidade para os nossos povos e viva a lusofonia! LG
________________

Notas do editor:

(*) Vdf. poste d27 de março de  2007 > Guiné 63/74 - P1629: Lendo os vossos depoimentos com um nó na garganta... O que é feito da CCAÇ 2585 ? (Raul Nobre, ex-Alf Mil Médico)

(...) Mensagem de Raul Nobre, médico:

Meu Caro Luís Graça:

Tenho lido estes depoimentos com um nó na garganta. É muito importante em todos os sentidos, quer histórica quer emocionalmente.

Em 1969 fui incorporado como médico na CCAÇ 2585, comandada pelo Capitão Tomaz da Costa. Ainda fiz o IAO na Arrábida e gozei os 10 dias de licença antes do embarque. Entretanto deu-se o "atentado" ao Niassa e o embarque do Batalhão fez-se com atraso. Eu não cheguei a embarcar, pois deferiram-me o requerimento que fizera para poder terminar a especialidade de Estomatologia e em 1971 mandaram-me para Timor donde regressei em 1973.

Nunca mais tive notícias de ninguém. Recordo-me que havia um Alferes chamado Almendra, creio que natural de Trás-os Montes.

O meu contacto com os camaradas foi de curta duraçáo, pois tinha sido reinspeccionado, fizera uma recruta de um mês em Santarém e tinham-me colocado naquela Companhia que, por sua vez, tinha sido constituída a toda a pressa.

Gostava de ter notícias daqueles rapazes.

Um abraço e a minha admiração pelo trabalho que estás a fazer. Raul Nobre (...)


(...) Comentário de Manuel Resende   [ex-alf mil da CCaç 2585/BCaç 2884, Jolmete, Pelundo e Teixeira Pinto, 1969/71]

Olá,  Luís Graça: Só há dois dias é que descobri este maravilhoso espaço na Internet, onde se pode falar e desabafar de factos que recalcamos há 40 anos.

Sou ex-Alf Mil da CCaç 2585, BCaç 2884. Já li tudo o que está neste espaço e quero contribuir, para já, com uma informação para o nosso médico Raul Nobre, de que me lembro perfeitamente, pois era meu camarada de Companhia (2585). Foi substituído pelo médico Alf Mil Diniz Martins Calado.
Já agora, também para informação do camarada Raúl Nobre, aqui vão os nomes dos 4 alferes  da Companhia: António Camilo Almendra (mais tarde comandante da companhia por graduação em Capitão), Manuel Charraz Godinho, António Alberto Miguéis Marques Pereira e eu, Manuel Cármine Resende Ferreira.

Tenho muitas fotos que irei partilhar em outra altura. Também tenho algo a dizer em relação à morte dos MAJORES.
Um abraço, Manuel Resende
manuel.resende8@gmail.com
 
25 de março de 2009 às 22:47

1 comentário:

Manuel disse...

Caro Artur Marcos, o Dr. Raul Nobre foi o médico, durante o IAO, do meu Batalhão, o BCAÇ 2884. Fizemos o IAO juntos, mas pouco tempo antes da partida para a Guiné, foi substituído por outro, também muito simpático, o Dr. Dinis Martins Calado, com quem estive ainda há pouco tempo, nas Termas da Curia, onde ele é Director Clínico.
Do Raúl Nobre tenho todos os contactos, inclusive é meu amigo do Facebook.
Manda-me um email que eu respondo com todos os pormenores. O meu email é: manuel.resende8@gmail.com

Um abraço
Manuel Resende