quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Guiné 61/74 - P18252: Álbum fotográfico de Virgílio Teixeira, ex-alf mil, SAM, CCS / BCAÇ 1933 (Nova Lamego e São Domingos, 1967/69) - Parte XII: Mulheres e bajudas (4): São Domingos, "chão felupe", 1968: na festa e no trabalho


Foto nº 335 A > Bajudas em festa, em S. Domingos, 1968. [No grupo, um menino da Mocidade Portuguesa]


Foto nº 335 > Bajudas em festa, em S. Domingos, 1968  [No grupo, um menino da Mocidade Portuguesa; todos se apresentam calçados, elas,  de chinelos de plásticos, podem ser cabo-verdianas, tal como o menino]



Foto nº 336 A > Mulheres em festa, S. Domingos, 1968 [, pelo traje e colares parecem ser felupes; a primeira figura da esquerda, parece ser um homem]


Foto nº 336  > Mulheres em festa, S. Domingos, 1968 [, ao fundo, militares]


Foto nº 323 A > Bajuda felupe [, em traje de ronco], S. Domingos, 1968



Foto nº 316 A > Lavadeira, S. Domingos, 1968


Foto nº 316 A > Lavadeira, S. Domingos, 1968


Foto nº 377 A > Mãe e filha ao colo, mais bajuda, S. Domingos, 1968


Foto nº 377 > Mãe e filha ao colo, com outra mulher,  S. Domingos, 1968



Foto nº 317 >  Mulher caboiana, S. Domingos, 1968





Foto nº 317 >  Mulher caboiana, S. Domingos, 1968


Foto nº 314 > Jovem mulher balanta, [costurando,] S. Domingos, 1968


Foto nº 315 > Mulher a joeirar  o arroz, S. Domingos, 1968


Guiné > Região de Cacheu > São Domingos > CCS/BCAÇ 1933 (Nova Lamego e São Domingos, 1967/69).

Fotos (e legendas): © Virgílio Teixeira (2018). Todos os direitos reservados [Edição e legendagem complementar: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné]


1. Continuação da publicação do álbum fotográfico do nosso camarada Virgílio Teixeira, ex-alf mil, SAM, CCS / BCAÇ 1933 (Nova Lamego e São Domingos, 1967/69), e que vive em Vila do Conde, sendo economista, reformado [, foto atual à esquerda].

Legenda:

As mulheres e raças na Guiné – Nova Lamego, São Domingos e Bissau:

 As fotos de tronco nu foram feitas exclusivamente para mostrar a variedade de modelos e formas dos seios das mulheres africanas, destas raças que conheci.

Este conjunto é apenas uma parte, tenho mais, mas apenas seleccionei estas.  Tem outras de corpo vestido, eram em ocasiões especiais de festas e roncos, em que as meninas e mulheres se vestiam a rigor.

A maioria delas são da raça Felupe, predominante em São Domingos onde passei a maior parte do tempo, também tem de Balantas e outras. As Felupes já andavam avançadas 50 anos em relação ao Ocidente, pois usavam apenas tanga e fio dental (...). Já utilizavam muitas pulseiras e colares por todo o corpo, era uma  espécie de selecção entre elas.

As fotografias a preto e branco foram capturadas entre setembro 67 até fevereiro de 68 em Nova Lamego e depois desta data algumas em Bissau em Março, e em S. Domingos a partir de abril. As fotografias, slides,  a cores só começam em finais do 1º semestre de 68, embora também tenha a preto e branco depois dessa data, ora fazia a preto e branco, ora a cores, como tinha  duas câmaras a funcionar era conforme os rolos que havia.

Algumas fotos eu estou também incluído, algumas com brincadeira de ocasião e da idade, nada era de maldade, eu conhecia as tabancas e as famílias e era lá mesmo em frente aos pais que fazia estas fotos. Depois eu dava uma cópia para cada uma delas, era isso que as motivava a deixarem fazer as fotos. Algumas não queriam mesmo, especialmente as chamadas mulheres grandes, casadas e com filhos.  Era mais fácil tirar fotos às bajudas, raparigas solteiras e ainda muito jovens.

Não afirmo que todas as raças estejam certas, era o que escrevia nas fotos, mas a maioria já era passado algum tempo, e depois os slides não dava para escrever.

As Felupes são fáceis de identificar, pela sua nudez, pelos roncos e pelos cabelos.

Espero que quem as visualizar que gostem, é esse o meu propósito. (VT)



Guiné > Região de Cacheu > Carta de Cacheu / São Domingos (1953) > Escala 1/50 mil > Pormenor dos rios Cacheu e seus afluentes: Pequeno de São Domingos (margem norte); Caboi, Caboiana e Churro (margem sul), a montante da vila de Cacheu.

Infografia: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné (2015).

4 comentários:

Tabanca Grande disse...

Virgílio: Pus o vocábulo raça em itálico... Pessoalmente, não gosto de o usar, no blogue. É verdade que não há questões "politicamente corretas", entre nós... Mas, sendo eu sociólogo e um homem da saúde pública, não posso deixar de passar a ocasião para lembrar que, entre nós, seres humanos,com diferentes fenótipos, é verdade, só há um genótipo, uma espécie, a do "homo sapiens sapiens"... Sei que usas o termo "raça" como sinónimo de "etnia" ou grupo étnico-linguística... Na Guiné-Bissau, como em toda a parte, não há "raças humanas", contrariamenet ao que aprendemos na escola do nosso tempo... Um abraço, e parabéns pelos "slidrs". LG

_____________


ra·ça
(italiano razza)
substantivo feminino

1. Divisão tradicional de indivíduos cujos caracteres físicos biológicos são constantes e hereditários (ex.: raça amarela, raça branca, raça negra, raça vermelha. [Os progressos da genética levam hoje a rejeitar qualquer tentativa de classificação racial.]

2. Subdivisão de uma espécie animal (ex.: raças bovinas; raça de cães).

3. Conjunto de ascendentes e descendentes de uma família, um povo; geração. = DESCENDÊNCIA, ESTIRPE, FAMÍLIA, GERAÇÃO, LINHAGEM

4. Conjunto de pessoas da mesma profissão, das mesmas tendências (ex.: raça dos poetas).

5. [Figurado] Conjunto de indivíduos ou coisas da mesma qualidade. = CASTA, CLASSE, ESPÉCIE, JAEZ, LAIA, TIPO

6. [Informal] Coragem, determinação ou espírito de luta (ex.: atleta com raça).

7. Mínima quantidade de qualquer coisa (ex.: não mostrou raça de qualquer escrúpulo). = SINAL, VESTÍGIO

8. [Regionalismo] Réstia de sol.

substantivo masculino

9. [Portugal, Informal] Expressão usada para exprimir contrariedade ou descontentamento (ex.: o raça da rapariga só faz disparates; o raça do carro não quer andar).


"raça", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/ra%C3%A7a [consultado em 25-01-2018].

Tabanca Grande disse...

Queria dizer:

Sei que usas o termo "raça" como sinónimo de "etnia" ou grupo étnico-linguístico.

Anónimo disse...

Sim claro, é obvio que usei indevidamente o termo, é mesmo «etnia» que queria referir, mas sai assim por vezes, sem nenhuma intenção.
Estamos sempre a aprender. Obrigado
Virgilio Teixeira

Valdemar Silva disse...

É, exatamente, assim Luís.
Mas, até o Fernando Pessoa escrevia (que até vem a propósito):
'A beleza de um corpo nu só a sentem as raças vestidas...'

Valdemar Queiroz