segunda-feira, 16 de maio de 2016

Guiné 63/74 - P16095: Agenda cultural (482): A Fundação Casa de Macau e o sinólogo, nosso amigo e camarada, António Graça de Abreu convidam-nos para a tertúlia, de amanhã, dia 13, às 18h30, na Praça do Príncipe Real, 25-1º , Lisboa: "Macau visto da China"



"Macau visto da China", por  António Graça de Abreu, dia 17 de maio de 2016, 3ª feira, às 18h30



Fundação Casa de Macau, Praça do Príncipe Real, 25-1º, Lisboa



Agradece-se a confirmação prévia do interessados > telef 21 322 344o / fcmacau@netcabo.pt








1. Convite que nos chega da Fundação Casa de Macau:

Exmos/as Senhores/as,

No âmbito do Ciclo de Tertúlias de 2016, honra-nos promover a participação do conhecido sinólogo António Graça de Abreu na tertúlia que se realizará no próximo dia 17 de Maio, pelas 18:30, subordinada ao tema: «Macau visto da China».

Nas mais diversas atividades e campos disciplinares, da História à Poesia, do ensino à tradução, António Graça de Abreu reflete a sua vasta experiência e conhecimentos numa profícua e ampla bibliografia que vale a pena conhecer.

A tertúlia do dia 17 de Maio será pois uma oportunidade e um privilégio para todos.
Contamos com a V. presença!

Fundação Casa de Macau
Sede: Av. Almirante Gago Coutinho, 142 1700-033 Lisboa
Centro de Documentação: Praça do Príncipe Real, 25 - 1º 1250-184 Lisboa


2. Mensagem de 13 do corrente, do nosso camarada e amigo António Graça de Abreu;

Na próxima terça-feira espero pelos meus Amigos na Fundação Casa de Macau, ali no Príncipe Real, nos melhores espaços de Lisboa.

Prometo uma visão diferente de Macau, acompanhando o olhar sinuoso das gentes da imensidão das terras da China, centrado sobre a estranha e fascinante cidade de Macau.
Apareçam. Vamos tentar olhar Macau com os olhos da China.
Abraço, António Graça de Abreu

_______________

Nota do editor:


3 comentários:

Tabanca Grande disse...

1. António, ficamos sempre felizes quando os nossos amigos estão sob as luzes da ribalta... Tenho pena de não poder estar aí, amanhã, na Fundação Casa de Macau, dada a hora da tertúlia que vais animar. Vai por certo valer a pena, aos sinófilos (e até aos sinófobos), deslocarem-se até ao nº 25 da Praça do Princípe Real, para ouvir falar quem sabe, sobre os "olhares", de um lado e do outro, sobre Macau, Portugal e a China...Neste caso, "Macau visto da China" através do "olhar" de um português das 7 partidas, chamado António Graça de Abreu...

2. De vez em quando também passo pelo Museu do Oriente. Foi lá que ouvi, com agrado, falar do teu nome... Sei que, mais uma vez, este ano vais fazer de guia (cultural) a uma viagem à China, organizada pela Fundação do Oriente e, segundo creio,. Agência Abreu. De resto, tinhas-me mandado há tempos um mail com essa informação. Só não a publiquei ainda, por uma questão de "pudor"... Infelizmente, não tenho os 5 mil euros necessários para fazer uma viagem destas contigo (, 10 mil , com a minha Alice)... Nem eu nem muitos dos nossos camaradas da Tabanca Grande... É muita massa, e há outras prioridades...Mas há alguns camaradas que já foram contigo, em edições anteriores, e com muito agrado...

Nem sei se ainda há vagas... Mas aqui fica o convite que me chegou através da tua caixa de correio:

Antonio Graca de Abreu
abreuchina@netcabo.pt

11/04/2016

Viagem de Verão, com a Fundação Oriente e com este vosso humilde (?) tour guide.

Abraço,

António Graça de Abreu

Aqui segue o link:

http://www.museudooriente.pt/2603/viagem-cultural-a-china.htm#.Vv0FCNIrKmw

Anónimo disse...

Obrigado, Luís, por todo o teu cuidado.
Até parece que eu sou pessoa importante.Se calhar até já começo a ser.
Vou fazendo umas coisas é verdade e já escrevi vinte e um livros, 20 ()vinte) sobre a China, 1 (um) com a nossa Guiné.
A semana passada no lançamento dos haikus do Japão tive dois camaradas da Guiné, infelizmente não do blogue.Foi o general Garcia Leandro, ex-governador de Macau, que esteve na Guiné em 63/64, creio, com o Virgínio Briote e o cap. mil Jorge Rangel dos "bebés de Canjambari", Guiné 1971/73.Amanhã gostava de ter lá algum dos nossos, daqui do blogue. Apareçam, prometo que vai valer a pena China.E se tiverem 4.000 euros para viajar até à China (coisa que só se costuma fazer uma vez na vida!), venham, em Agosto próximo, com a
a Fundação/Museu do Oriente e comigo.

Abraço,

António Graça de Abreu

Tabanca Grande disse...

António, não sejas imodesto, tu és seguramente uma das pessoas, em Portuigal, que mais sabe da história e da cultura chinesas...

Recordo, por outro lado, um poste de há dois anos e tal, do Fernando Gouveia que foi à China, contigo, mais dois grã-tabanqueiros o António Pimentel e o Egídio Lopes, dentro do programa da Fundação Oriente...

Na altura o Fernando, que é arquiteto, e um homem culto e viajado, fez-te um elogio público: "Este encontro não foi bem por acaso. Deveu-se em grande medida ao facto de o António Graça de Abreu ser o 'guia cultural' da viagem promovida pela Fundação Oriente. Era sabido à partida que havia a garantia de estarmos, por ventura, ao lado do português com maior conhecimento de toda a China ou, não tivesse vivido na China largos anos e fosse autor, entre outros, do livro 'Toda a China' em dois volumes."...


25 DE SETEMBRO DE 2014
Guiné 63/74 - P13649: Os nossos seres, saberes e lazeres (74): Viagem à China (Fernando Gouveia)

https://blogueforanadaevaotres.blogspot.pt/2014/09/guine-6374-p13649-os-nossos-seres.html


E acrescentouy o Fernando:

(...) "Sim, o mundo é pequeno. Pois não é que se foram encontrar, na terra do dragão, lá no outro lado do mundo, quatro ex-combatentes sino-admiradores?

Dos quatro, três são conhecidos da Tabanca Grande, porém o quarto carece de apresentação no blogue. Trata-se de Egídio Lopes com o nome de guerra, lá na Guiné, de 'Brutus'.

Contrariamente ao que é habitual, passo eu próprio a apresentar o 'Brutus', mandando as respectivas fotos, do tempo da guerra e de agora bem como a primeira história da guerra, que me contou. Mais tarde, 'fazendo um looping', será ele a gerir os seus assuntos junto do blogue.

O Egídio Avelino Lopes e eu próprio nascemos no concelho de Torre de Moncorvo, embora em aldeias diferentes. O Egídio na freguesia da Lousa. " (...)


24 DE SETEMBRO DE 2014
Guiné 63/74 - P13644: Tabanca Grande (447): Egídio Avelino Lopes, ex-Tenente Pilav da BA 12 (Bissalanca, 1966/67)... É o nosso grã-tabanqueiro n.º 668

https://blogueforanadaevaotres.blogspot.pt/2014/09/guine-6374-p13644-tabanca-grande-447.html