quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Guiné 61/74 - P17071: O Mundo é Pequeno e a nossa Tabanca... é Grande (107): O reencontro, através do nosso blogue, de dois camaradas da Polícia Aérea, BA 12, Bissalanca, 1972/74: os ex-alf mil Francisco Feijão de Oliveira, nosso próximo grã-tabanqueiro, e o nosso grã-tabanqueiro Eduardo Jorge Ferreira

1. Mensagem do nosso leitor e camarada Francisco Feijão de Oliveira, com data de 20 do corrente:

Meus Caros

Estive na Guiné de 1972 a 1974 na Base Aérea n.º 12, como Alferes Miliciano.

Que devo fazer para pertencer à vossa Tabanca?

Abraço
Francisco Feijão

2. R
esposta dos nossos editores:


Olá,  Francisco: é muito simples, mandas duas fotos, uma do teu tempo de tropa ou de guerra, e outra atual, além de uma pequena apresentação da tua pessoa, com um breve CV militar...

Se tiveres fotos e histórias para partilhar, melhor ainda... Somos já 736 camaradas e amigos ("paisanos", menos de 10%, sobretudo filhos e outros familiares de camaradas falecidos, malta da Guiné, investigadores...), dos quais 52 infelizmente já morreram, desde 2004, ano em que nasceu a Tabanca Grande... Também estamos no Facebook: Tabanca Grande

Do teu tempo da BA12, devemos conhecer ou lembrar-te de camaradas como os pilav Miguel Pessoa e António Martins de Matos ou o alf mil PA Eduardo Ferreira Jorge... Vou-lhes dar conhecimento... (Mas temos mais malta da Força Aérea, malta do BCP 12 e enfermeiras paraquedistas.)

Somos um blogue de partilha de memórias (e de afetos). Como camaradas que somos, tratamo-nos por tu... E costumamos reunir-nos todos os anos em Monte Real, na primavera... Este ano será a 29 de abril... Sê bem vindo à Tabanca Grande..

Um alfabravo do
Luís Graça


3. Resposta do Francisco Feijão:

Do Miguel lembro-me bem pelas razões, sobejamente conhecidas, da sua história na Guiné. Ao Eduardo conheço ainda melhor porque era meu comandante de pelotão na 1.ª Companhia da PA.

Vou arranjar as fotos e enviá-las com o tal descritivo da minha passagem pelas Forças Armadas..

Abraço
Francisco Feijã


4. Comentário do Eduardo Jorge Ferreira [ex-alf mil, Polícia Aérea,  BA 12, Bissalanca, 1973/74, presidente da assembleia geral da Associação para a Memória da Batalha do Vimeiro]

Data: 21 de fevereiro de 2017 às 01:36

Assunto: Tabanca Grande

Boa noite aos dois - meu grande amigo Luís e meu antigo camarada e Comandante de Companhia (a 1ª) da PA da BA 12, Feijão de Oliveira.

Realmente, é bem verdade o que se afirma no blogue: "O mundo é pequeno e a ... nossa tabanca é grande"! Longe estava eu de dar de caras com o Feijão e ele aparece-me no meu mail graças ao Luís Graça.

Já desesperava de "encontrar" mais camaradas da BA12 do meu tempo pois além de alguns Especialistas (que também vou encontrando no respetivo blogue) só tenho mantido contacto (muito pouco, infelizmente) com o [Miguel] Pessoa, o Martins de Matos e a Giselda, frequentadores assíduos da Tabanca Grande e das suas atividades. Mas pilotos, eles, e a Giselda, enfermeira paraquedista muito pouco tempo lhes sobrava para conviver com os camaradas de outras especialidades.

Agora com o Feijão o caso é bem diferente pois partilhávamos os mesmos espaços e as mesmas preocupações no dia a dia, quase posso afirmar, na hora a hora. Nós, os 9 alferes milicianos da Esquadre de Defesa Terrestre da Base éramos bem unidos pese embora o facto de irmos em rendição individual (assim como todos os soldados, sargentos e demais oficiais) e termos frequentado incorporações diferentes. E daí regressarmos em datas diferentes sem contactos uns dos outros e por isso com muito poucas probabilidades de organizar encontros anuais como os camaradas dos outros ramos.

Foi com muita alegria que li o mail do Luís a dar as boas vindas ao novo - assim o espero - Grã-tabanqueiro Feijão de Oliveira! Também eu te dou as Boas vindas e espero com ansiedade o momento de nos reencontrarmos.

Por sinal visitei o Feijão, não sei se te recordas, uns breves anitos depois da vinda da Guiné, no seu/teu local de trabalho no Calhariz em Lisboa. E apenas reencontrei há meses, um camarada desse tempo, o Sérgio Vaz. Dos restantes nada mais sei.

Um grande abraço aos dois
Eduardo Jorge Ferreira
__________________

2 comentários:

Tabanca Grande disse...

Todos os camaradas de todos ramos e e de todas as especialidades das nossas Forças Armadas são bem vindo ao nosso blogue... no sentido de poder cobrir o período da guerra na Guiné entre 1961 e 1974... A FAP está bem representada na nossa Tabanca Grande, com v´+arios "pesos pesados"... mas já sobre a Polícia Aérea (e a sua articulação com a Polícia Militar, por exemplo) sabemos pouco, faltam-nos histórias, fotos... Mesmo sobre a BA 12, em Bissalanca, o seu dia a dia, não temos publicada grande coisa, à parte as histórias dos nossos queridos "pilav" e especialistas...

Portanto, um camarada como o Francisco Feijão, que comandou uma companhia, a 1ª, da Polícia Aérea, em 1972/74, tem que ser recebido com fanfarra!... E para mais sendo camarada de um camaradão como o Eduardo Jorge Ferreira..., o único PA que temos até agora, se a memória não me atraiçoa...

Hélder Valério disse...

Estes casos são bem significativos da utilidade destes espaços, do "nosso" em particular, e é até comovente como estes nossos camaradas se regozijam pelo reencontro.

Hélder Sousa