segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Guiné 63/74 - P10940: (Ex)citações (207): Festejando a entrada do nosso seiscentésimo grã-tabanqueiro, Abílio Magro, natural de Fronteira, um dos seus 6 filhos que a família Magro ofereceu à ditosa Pátria amada para servir em África (Angola, Moçambique e Guiné) ...

1. Dois comentários do 600.º (e bem humorado) membro da nossa Tabanca Grande, o último "pira, Abílio Magro (*), ao poste P10935 (*)

Camarada Carlos Vinhal
Agradeço o teu post de apresentação e aproveito para informar que o título de sexycentésimo não me soa nada mal.
Aproveito também para lembrar aos grã-tabanqueiros que é norma, mesmo no mais "mixuruca" dos supermercados, a atribuição de uma lembrança àqueles que atingem números assim redondinhos (também aceito cheques).

Entretanto,  quero corrigir a distribuição do pessoal da Companhia Magro que saíu errada na O.S., talvez por minha culpa na formatação do texto enviado.
Então era assim em 1972:

Disponibilidade - Rogério Magro
Moçambique - Dálio Magro
Angola - Carlos Magro
Guiné - Fernando Magro + Álvaro Magro
Caldas da Rainha - Abílio Magro

Feitas as devidas correcções, com o meu pedido de esculpas, passemos ao trabalho.

Quanto à assessoria informática, eu sou apenas um "curioso" que anda metido nisto dos bytes há bué de tempo, como autodidacta, não me sentindo, no entanto, nenhum expert na matéria. Faço umas coisitas, é verdade, e é o meu principal hobby, mas não sei se estarei à altura de assumir tamanha responsabilidade. Estou, isso sim e com todo o gosto, inteiramente disponível para dar a ajuda que me for possível, se para tanto tiver engenho e arte. E acreditem que o digo com toda a sinceridade porque eu "gosto mesmo disto, carago!". Isto é: informática na óptica do programador. Mas fica desde já o aviso: sou completamente amador!.

Quanto a fotos é que a coisa, para já, está fraca, por um lado porque a minha impressora deixou de "sacanear" e através de telemóvel a "coisa" não funciona lá muito bem e, além disso, os meus irmãos, cá como lá, estão dispersos - Viseu, Lisboa, etc. 

O meu irmão Fernando, o mano velho, escreveu em tempos um livro "Memórias da Guiné" (***) do qual possuo um exemplar e penso enviar-vos alguns excertos mais tarde, porque hoje "bai dar o Puorto, carago!"

Um grande abraço.
Abílio Magro

PS - Em tempo:
Felizmente regressamos todos sãos e salvos, uns mais cacimbados que outros, e cá continuamos todos, agora troikados e também uns mais que outros. A nossa mãe faleceu em Dezembro de 1971, enquanto o 5.º filho navegava com destino à Guiné. O nosso pai é que viu todos partir e, felizmente, também os viu regressar. A dada altura já todos nós o tratávamos por Comandante.

AM

2. Comentário de L.G. (**):

Abílio, ainda não tive ocasião de saudar a tua entrada, jovial, bem humorada, nesta "caserna virtual" onde, como sabes, pelas regras em vigor, se pode falar de tudo menos de "política, religião e futebol"... Isto quer dizer, que eu não vou comentar as (muito menos revelar as minhas) emoções do jogo de futebol de ontem, entre Benfica e Porto, que - dizem - dividiu mais uma vez o país ao meio... Eu, como sou mouro, de ADN,  mas morcão de coração, só posso estar, nesses dias, em Vila de Rei, que é o centro geodésico de Portugal...  

Quanto ao resto, és bem vindo e aparecido. Deixa-me tirar o quico à tua ditosa e amada família que tantos filhos machos deu à Pátria, esforçada na guerra, ingrata na paz.  Para já, vocês, os Magro, passam a figurar no Livro de Recordes da Tabanca Grande. Seis combatentes em África é obra. Temos também aqui um outro alentejano, o José Luís Vacas de Carvalho, que esteve comigo em Bambadinca, e que teve vários irmãos militares, mas julgo que menos que vocês. Os Vacas de Carvalho são uma família numerosa e conhecida de Montemor-o-Novo.

Bom, espero que tragas os manos da Guiné, o Fernando e o Álvaro, até ao nosso blogue. Vamos fazer 9 anos de existência e até ao dia 23 de abril de 2013 temos uma campanha em curso para "recrutar" mais 25 "periquitos"... Conto com a tua militância bloguística. As alvíssaras virão depois.
_______________

Notas do editor:

(*) vd. poste de 13 de janeiro de 2013 > Guiné 63/74 - P10935: Tabanca Grande (381): Abílio Magro, ex-Fur Mil Amanuense do CSJD/QG/CTIG (1973/74), 600.º tabanqueiro desta tertúlia

(**) Último poste da série > 14 de janeiro de 2013 > Guiné 63/74 - P10937: (Ex)citações (206): Festejando a chegada do "pira" José Sousa Pinto, meu contemporâneo em Teixeira Pinto, 1972 (Mário Bravo)

(***) Fernando Valente (Magro) é também blogador,  autor do blogue *Portugal e o passado", donde retirámos os seguintes elementos de identificação:

(i) Nasceu a 10/05/1936 em Arouca;
(ii) É Engenheiro Técnico de Construções Civis;
(iii) Prestou serviço na ex-colónia da Guiné como Capitão Miliciano de Artilharia, entre 1970 e 1972;
(iv) É membro da Associação Portuguesa de Escritores;
(v) Autor das seguintes obras: - Menina do Meu Pensar - A Canção Arábica - Memórias da Guiné - Um Olhar Abrangente - As Aventuras de Robin dos Bosques

Da Docweb, retirámos mais os seguintes elementos bibliográficos:

Memórias da Guiné / Fernando Magro. - Lisboa : Polvo, 2005. - 84 p. ; 20 cm
  

3 comentários:

Carlos Vinhal disse...

Caro camarada Abílio
Fiz o pleno, ou seja, não acertei uma.
Distribuí os irmãos por onde me apeteceu e mais nada. Já está tudo rectificado, é só conferires.
Aqui em baixo que ninguém nos ouve, aquela de o Benfica ganhar 3-2 foi de mestre.
Aparece um dia na Tabanca dos Melros em Fânzeres, no teu concelho, ou em Matosinhos na Tabanca Pequena. Boa malta e bons "combíbios".
Um abraço
Carlos

Abílio Magro disse...

EHEHEHEHEH!
Não fazia a mínima ideia que o mano velho também era blogueiro!
Talvez mo tenha dito em tempos, mas como sou um despassarado militante...

José Botelho Colaço disse...

Carlos desculpa-lá mas quanto a mim a melhor foi a dos burros.
Um abraço.