segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Guiné 63/74 - P16504: O cruzeiro das nossas vidas (23): Depois da "comissão de serviço" em Nova Lamego", a família Barata regressou a casa, no T/T Uíge, em março de 1971 (Adelaide Barata Carrêlo, filha do ten SGE José Maria Barata, CCS/BCAÇ 2893, 1969/71)




















Fotos: © Adelaide Barata Carrêlo (2016) Todos os direitos reservados.
[Edição: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné]


1. O T/T Uíge, o paquete da Companhia Colonial de Navegação (CCN), onde a pequena Adelaide de Jesus Barata, de 7 anos, regressou a Lisboa, em março de 1971, com o pai, tenente José Maria Barta, a mãe, a irmã gémea Sofia e o irmão Rui...

Na lista dos passageiros de 1ª classe vamos também encontrar o nosso conhecido alf mil médico Joaquim Manuel Pinheiro Vidal Sariava  (1936-2015) e a esposa (mais dois filhos menores, a Isabel Cristina e o Luís Miguel).

O T/T Uíge (onde também eu viajaria para a metrópole quinze dias depois, em 17/3/1971, mais os meus camaradas metropolitanos da CCAÇ 12!...) levava desta vez 1281 passageiros, distribuidos por 3 classses:  58, na 1ª; 128, na 2ª;  e 1095 na 3ª.

O "programas das festas" chegou-nos à mão, em formato pdf, através da nossa grã-tabanqueira Adelaide Barata Carrelo, com a seguinte nota, e com a data de hoje:

Amigo Luís, mais uma recordação do nosso regresso da Guiné. Viemos no UIGE, como podes ver. Beijinhos, Adelaide.

"Delícias da Húngria" (sic) [, Hungria, palavra grave ou paroxítona, mas nome de um país do bloco soviético que era hostil ao Portugal de então]  foram servidas à sobremesa no jantar de despedida. A orquesta tocou, também para despedida, a "Tristesse" [Tristeza], do polaco Frederico Chopin (Estudo Opus 10, nº. 3 em mi maior, composto em 1832),...  Seguramente que os  acordes românticos do piano do salãio de festas da 1ª classe  do  T/T Uíge não devem ter chegado aos porões da 3ª classe onde vinham os heróis da Pátria... LG
___________________


Nota do editor

Último poste da série > 13 de junho de 2015 >  Guiné 63/74 - P14740: O cruzeiro das nossas vidas (22): A viagem no Alenquer, a chegada, o desembarque e o rumo ao destino (José Martins)

4 comentários:

Tabanca Grande disse...

Adelaide:

Viva, bom regresso ao trabalho.. (Ah, custa tanto!...).

Este documento é uma preciosidade... Na lista dos passageiros do UÍge, além da família Barata, vinha outra família de alguém que eu admirava, em Bambadinca, o alf mil médico Vidal Saraiva, ao tempo do BART 2917 (1970/72), o único médico que eu vi alinhar no mato,
em março de 1970, ao nosso lado, numa das mais duras operações em que participei, com a minha CCAÇ 12...Tirando ele, só o Lobo Antunes no cinema...

Obrigado, Adelaide, por mais este mimo... Vocês para lá foram de avião ? A viagem de barco deve ter tido um sabor especial, para crianças como vocês que íam em família... Ainda tinhas 7 anos ? E a propósito, quando é que a "menina" faz anos, para a gente mandar o "cartanito" de parabéns ?

Um xicoração, LG

Tabanca Grande disse...

Isabel Cristina Duarte Vidal Saraiva... Seria, muito provavelmente a filha do nosso camarada alf mil médico Vidal Saraiva (que morreu o ano passado em Valadares, sem perfazer os 80 anos), membro a título póstumo da nossa Tabanca Grande.

https://blogueforanadaevaotres.blogspot.pt/2016/06/guine-6374-p16253-in-memoriam-261.html

Em 1971, a Isabel Cristina teria 4 anos... Terá concluído o curso de Farmácia em 1992/93, na Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto... Pelo menos, é o nome que consta da lista dos finalistas...

Se ela for a pessoa que eu penso, viajou com a nossa Adelaide e os seus irmãos e terá brincado com ela (e com eles) no Uíge, na viagem de cinco dias, de Bissau a Lisboa, no início de março de 1971...

https://sigarra.up.pt/ffup/pt/alunos_antigos_geral.alunos?pv_grau=L&pv_curso=&pv_ramo=&pv_ano=1992

Se sim, o Mundo é Pequeno, e a nossa Tabanca é...Grande!... E, se ela (a Isabel Cristina) nos ler, que nos procure por favor:

luis.graca.prof@gmail.com


Mais: o mesmo Uíge que fez essa viagem de regresso a Lisboa, com as famílias Barata e Vidal Saraiva, voltaria logo a aeguir a Bissau e a 17 desse mesmo mês de março de 1971 levar-me-ia a mim e a mais camaradas da CCAÇ 12 de regresso a casa... Cansado(s) da guerra e com a morte na alma...

Mais uma vez, o Mundo é Pequeno e a nossa Tabanca é... Grande!

Cesar Dias disse...

O mundo é pequeno,...........foi nesta viagem do UIGE que regressei, identifico o Comandante de Batalhão, o Major de operações, e vários Alferes, entre os quais o Padre Neves. A nossa tabanca é mesmo grande.

César Dias
BCAÇ2885

Bispo1419 disse...

Meu caro Luís:
Tenho a certeza de que, na lista de passageiros, não associaste um nome a alguém que ambos conhecemos e prezamos. Desta lista faz parte o passageiro "alferes miliciano Manuel Cármine Resende Ferreira".
É, nem mais nem menos, o nome completo do ilustre membro desta Tabanca Grande e meu (nosso) querido camarada, o Manuel Resende.
Abraço
Manuel Joaquim