domingo, 20 de novembro de 2016

Guiné 63/74 - P16739: Fotos à procura de...uma legenda (76): qual é a relação que existe entre a superlua de 14 de novembro de 2016 e a rosácea do tempo gótico do séc. XIV, onde fui batizado em 1947 ? (Luís Graça)


Lourinhã > 5 de novembro de 2015 > Igreja de Santa Maria do Castelo, meados do séc. XIV, estilo gótico. Provavelmente construído sobre um anterior tempo românico, depois da "reconquista" aos mouros, em 1147 > Rosácea que encima a porta principal, virada para poente. A perfeição da simetria...Batizei-me lá, em 1947...E gosto de lá voltar, para admirar, entre outaras coisas, os seus capitéis, de motivos vegelatistas,que são considerados um das obras primas do naturalismo do séc. XIV.


Alfragide > 14 de novembro de 2016 > 19h45 > A lua vista da minha janela... A superlua, dizem os astrónomos... Nunca soube por que é que os cães, os lobos e os lobisomens ladram (ou ladravam)  à lua... Nem nunca  a gente via a superfície da lua, assim "tão perto"... No meu tempo, não havia telescópios nem máquinas de fotografia com zoom macro para tirar fotos como esta...

Quando a gente andava na escola, nos meados dos anos 50 do séc. XX, ainda se contava a lenda, segundo a qual estas  "manchas" que se viam, a olho nu, na superfície lunar,  seriam  nada mais nada menos bem  do que a figura de um pobre  camponês com um molhe de lenha (ou silvas) às costas,  depois de expulso da terra e condenado a  expiar, por toda a eternidade, o execrável pecado de trabalhar ao domingo, o dia santo do Senhor!...

O grande Galileu, mal amado, perseguido pela Santa Inquisição, ainda não chegara à minha escola de meados do séc. XX... Observando  a superlua da minha janela, através do macrozoom da minha Panasonic Lumix, não descortino o tal homenzinho que fazia parte do meu imaginário infantil... Afinal, a sua silhueta era formadas pelas crateras da lua, as tais "manchas" que eram visíveis, cá da terra,,,, A Ciência, afinal,  também pode matar as nossas fantasias infantis...

Fotos (e legendas): © Luís Graça (2016). Todos os direitos reservados. [Edição;  Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné].



1. Confesso que não sei responder à pergunta (*) sobre qual  a relação que existe entre a superlua de 14 de novembro de 2016 e a rosácea do tempo gótico do séc. XIV, onde fui batizado em 1947. 

Também nunca soube por que é que os cães, os lobos e os lobisomens ladram à lua... Há uma história mitológica qualquer,,,

A lua fascina-nos, e já aqui publicámos diversos postes sobre a lua lua e a nossa relação com ela (**)... Pode ser que alguém, dos nossos leitores, tenha uma resposta...

De qualquer modo, "ladrar à lua" significa "fazer ameaças vãs", "ameaçar alguém a quem não se pode tocar ou fazer mal"... No fundo, é revelador de  um comportamento de bravata...

____________

Sem comentários: