domingo, 11 de dezembro de 2016

Guiné 63/74 - P16825: In Memoriam (272): dra. Clara Schwarz da Silva (1915-2016), mãe dos nossos amigos Henrique, João e Pepito (1949-2014), cofundadora e professora do Liceu Honório Barreto, em Bissau, decana da Tabanca Grande. Dia 14, 4ª feira, haverá uma pequena cerimónia de despedida, no crematório de Barcarena, Oeiras


Clara Schwarz da Silva (1915-2016) > Por volta dos. anos 40 do séc. XX > Pintura (pormenor) de Luciano Santos (com ateliê em Alcobaça). Clara Schwarz casara em 14 de outubro de 1940 com o advogado Artur Augusto Silva (1912-1983), natural da Brava, Cabo Verde. O casal foi viver em Alcobaça, e mais tarde,no final da década, em Bissau (até 1966). Em São Martinho do Porto, a Clara Scchwarz já tinha uma casa de praia, do tempo de solteira.

Morreu hoje, de manhã,  na véspera dos seus 102 anos, que iria perfazer em 14/2/2017. (*)


Cortesia de João Schwarz da Silva > Des gents intéressants > Artur Augusto da Silva



Guiné > s/d > "Durante a estadia na Guiné [, 1948-1966], Artur [Augusto Silva] viveu feliz tanto em Bissau onde trabalhava como em Varela onde ia em geral passar as férias do Natal".  [Foto da página do filho do casal, João Schwarz da Silva, que vive em Paris: Des Gens Interessants],

[Artur Augusto Silva, advogado, e Clara Schwarz da Silva, professora, pais do nosso saudoso amigo Pepito (1949-2014),  foram dois dos fundadores do Colégio Liceu de Bissau (mais tarde, Liceu Honório Barreto). Eram amigos de Amícal Cabral e de Maria Helena, casal com quem conviveram em Bissau, na primeira metade da década de 1950. Sobre Artur Augusto Silva temos duas dezenas e meia e meia de referências no blogue]

Foto (e legenda): © João Schwarz da Silva (2015). Todos os direitos reservados [Edição: LG, com a devida vénia]




Portugal > Lisboa > s/d > Anos 50 > Clara Schwarz com os filhos, da esquerda para a direita, João, Carlos (1949-2014)  (**) e Iko [Henrique] .

Foto: © João Schwarz da Silva (2015). Todos os direitos reservados [Edição e legendagem; Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné] [com a devida vénia]



Alcobaça > São Martinho do Porto > 21 de Agosto de 2010 > "Casa do Cruzeiro", no Facho  > A nossa anfitriã, numa casa cheia de memórias, de que rapidamente nos apropriávamos, um dia por ano, nas férias de praia da família, passando a ser a Tabanca de São  Martinho do Porto.

Foto: © Luís Graça (2010). Todos os direitos reservados


1. A notíca chegou-nos por mensagem da sua neta  Catarina Schwarz, de hoje, às 13h02 (A Catarina, membro da nossa Tabanca Grande, filha do Pepito e da Isabel Levy Ribeiro, foi mãe pela primeira vez há poucos meses: "a pequenita é a Lara que veio a tempo de dar alguns miminhos à bisavó"]

Olá,  Luís

Venho trazer uma triste notícia. A minha avó, mãe do meu pai, [Carlos Schwarz da Silva, 'Pepito', 1949-2014],  deixou-nos esta manhã.

Dia 14 de dezembro,  às 15h30,  faremos uma pequena cerimónia de despedida no crematório de Barcarena, Oeiras.

Beijinhos, Catarina Schwarz  [Página no Facebook, disponível aqui, com uma lindíssima foto de despedida da avó, de quem era muito próxima]


2. Comentário do nosso editor LG:

Catarina, as notícias tristes vêm "a cavalo" (como a doença, parafraseando um advérbio popular) e vão "a pé" (leia-se: as nossas reações, os nossos sentimentos de tristeza e de pesar, as manifestações do nosso luto quando se trata da notícia da morte de  alguém que amávamos)...

Clara Schwarz da Silva é nossa grã-tabanqueira desde 2010 e tem mais de 40 referências no nosso blogue... Entrou para a Tabanca Grande, mais precisamente, em, 14 de fevereiro de 2010, aos 95 anos. Passou então a ser a "Mulher Grande" da nossa Tabanca Grande, com o nº de entrada 397. Depois dela, ingressaram na nossa comunidade virtual  mais 334 amigos/as e camaradas da Guiné...  

Pepito, Guileje, 1/3/2008. Foto: LG
Durante estes anos todos  em que com ela tivemos o prazer de conviver de tempos a tempos, ela foi a nossa decana, e também a "mulher grande" da Tabanca de São Martinho do Porto (que se reunia todos os anos em agosto, quando o Pepito vinha de férias, de 2008 a 2012). Alguns de nós tiveram  o privilégio de a conhecer um pouco melhor  e de ter privado com ela e a sua família, na famosa "casa do Cruzeiro", em São Martinho do Porto, uma casa que o seu pai lhe comprara quando ainda solteira...

Foi sempre um mulher independente, inteligente, culta, frontal  e cosmopolita. Fez a licenciatura em letras na Universidade de Lisboa e estudou violino no conservatório nacional de música de Lisboa, Até tarde era muito autónoma, usando com desenvoltura o telefone, o skype, o mail, a internet, e visitando o nosso blogue…  Ainda conduzia aos 90 anos. Tinha uma memória prodigiosa,  era poliglota, e nutria  um grande orgulho das suas origens, da sua família, dos seus filhos e netos, do seu marido, e claro de seu pai, engenheiro de minas, de origem polaca e judaica,

É da mais elementar justiça invocar aqui o seu papel como cofundadora, juntamenete com o marido e outros, do Liceu Honório Barreto, hoje Liceu Nacional Kwame N' Krumah. Mais: foi professora de francês (e creio que também de português) de inúmeros guineenses, incluindo dirigentes do PAIGC...Era um gosto ouvi-la falar das qualidades e defeitos dos seus antigos alunos, muitos dos quais ela lembrava-se, de cor,  do seu nom...

Falava, sempre, com muita ternura do seu marido, Artur, como um homem que "conhecia e amava a África" como poucos...  A sua perda, em 1983, e depois a perda do seu filho mais novo, Pepito, em 2014, foram dois golpes bem duros para ela...Teve ainda a alegria de conhecer a sua bisneta mais nova, a filha da Catarina.

Tabanca de S. Martinho do Porto, 11/8/2012 >
Clara Schwarz com um CD dos Melech Mechaya,
ofertda do João Graça
 Porcasião dos 100 anos (que ela não quis festejar, por estar ainda a fazer o luto da morte recente do seu filho Carlos), escrevemos aqui que a nossa amiga e grã-tabanqueira Clara  não cabia  apenas numa vida, ela viveu e representou várias vidas, atravessando dois séculos e muitos lugares do mundo... Mais de metade da sua família, da Europa de leste, que ela  visitara,  na Polónia,  em 1938,  viria a desaparecer com a II Guerra Mundial..

A Clara Schwarz era, por todas as razões,  uma mãe coragem. E foi, seguramente para alguns de nós, seus amigos, um exemplo de vida, inspirador.   Era um daqueles seres humanos que honravam a humanidade, e cuja amizade era para nós uma honra e um motivo de orgulho... Apesar dos inevitáveis problemas de saúde que a idade lhe vinha trazendo,  sempre manifestou um grande interesse e carinho pelo nosso blogue. E gostava de falar com a gente mais nova...

Cá em casa, eu, a Alice, a Joana e o João sentimos a sua morte como a de alguém por quem tínhamos uma grande ternura e admiração, por ser quem era e não apenas por ser a mãe do Pepito.

Chega agora ao fim a sua caminhada pela dura "picada da vida"... Recordo-me de ela uma vez de me dizer ao telefone que "já não tinha idade para fazer anos" (sic)...Era uma pessoa com sentido de humor... Espero que tenha morrido em paz consigo, com os seus e com o seu passado, Fiz-lhe uns versinhos, por ocasião do 101º aniversário, que rezavam assim, a última quadra:

Nesta terra querida,
Tive mundo, e tive amor,
Não me posso queixar da vida,
Tive tudo, e também dor.


... Dor que hoje partilhamos, em nome de toda a Tabanca Grande,  com os seus filhos Henrique e João, e demais família, sem esquecer os filhos (Catarina, Ivan, Cristina), os  netos e a viúva, Isabel Levy Ribeiro,  do nosso querido Pepito (1949-2014).  Estamos todos mais pobres, a sua família, os seus amigos e  a nossa Tabanca Grande.

Mais fotos: Ver aqui Google > Imagens = "Tabanca de São Martinho do Porto"
_______________

Notas do editor:

(*) Vd. postes de:



14 de fevereiro de 2016 > Guiné 63/74 - P15747: Manuscrito(s) (Luís Graça) (77): "Nesta terra querida, / Tive mundo, e tive amor, / Não me posso queixar da vida, / Tive tudo, e também dor"... Viva a nossa decana, a dona Clara Schwarz da Silva


(...) Fazer anos, que maçada,
Já não tenho, p’ra isso, idade,
Mas estou-vos muito obrigada,
P'los votos… de eternidade!

Decana, eu ? Ah, pois sou,
Com muita honra e prazer!
E ao blogue ainda vou,
Mesmo sem poder escrever.

Nesta terra querida,
Tive mundo, e tive amor,
Não me posso queixar da vida,
Tive tudo, e também dor. (...)



14 de fevereiro de 2015 > Guiné 63/74 - P14256: Homenagem da Tabanca Grande à nossa decana: a "mindjer grande" faz hoje 100 anos... Clara Schwarz da Silva, mãe do Pepito (8): Mensagens da Tertúlia


(**) Vd. postes de:


18 de fevereiro de 2014 > Guiné 63/74 - P12738: In Memoriam (178): Carlos Schwarz da Silva (1949-2014)... Pepito ca mori! (Luís Graça)

12 comentários:

Anónimo disse...

Aqui expresso o meu pesar pelo acontecimento, à família e amigos.

Carvalho de Mampatá

Anónimo disse...

Envio os meus sentidos pêsames à sua família.

JPicado

Carlos Vinhal disse...

As minhas homenagens a uma grande senhora que agora nos deixa.
Carlos Vinhal
Leça da Palmeira

Hélder Valério disse...

Caros amigos

Pelo avançar da idade a sua "partida" seria coisa expectável, mais ano menos ano.
Esse 'avançar na idade' também nos contempla.....
Mas, na verdade, por muito que se pense nessa inevitabilidade, estamos sempre prontos a surpreender-nos com a chegada das 'más notícias'.
E lamentamos a perda.
E lamentamos sinceramente.
O que o Luís, em seu nome e também em nome desta "Tabanca" escreveu e descreveu (e que subscrevo) sobre a Senhora Clara Schwarz da Silva é bem justo e demonstra bem como entre nós os afectos suplantam a rudeza que por vezes também aparece.

À família e amigos deixo aqui a minha homenagem a tão exemplar Senhora.

Hélder Sousa

José Marcelino Martins disse...

Condolências à família, e num sentido lato a todos nós, que vemos desaparecer membros da Tabanca.

Anónimo disse...

Manuel Augusto Reis
11 dez 2016 19:00


Luis, conheci a D. Clara em S. Martinho do Porto. Não vou ter oportunidade de estar presente na cerimónia de despedida. No Blogue já exprimi os meus sentimentos aos familiares.A ela desejo-lhe que repouse em Paz, uma vez que em vida nem sempre teve a paz que merecia.

Um abraço.

Anónimo disse...

Belo texto, Luis!
V Briote

José Teixeira disse...

A D.Clara que eu conheci quando já tinha 96 anos, foi para mim como que uma avó, com quem não nos cansamos de estar. A sua forma de acolher cativou-me e "prendeu" os meus filhos. Foi um prazer vê-los em amena cavaqueira numa bela tarde de Agosto em S. Martinho do Porto.Que presença e clareza de espírito! Que sorriso a envolver as suas palavras!
Era um prazer profundo estar com a D.Clara, conversar com a D. Clara.
Há dois anos viu partir o seu filho, meu bom e grande amigo. Agora foi a sua vez de partir. Sei que partiu em paz. Controlou a vida dela até ao fim e decidiu que tinha chegado a sua hora.
Descanse em paz minha boa amiga.
José Teixeira

Anónimo disse...

Sentido texto, que partilho da primeira à última palavras.
As minhas homenagens à grande senhora que tive o privilegio de conhecer na sua casa de São Martinho do Porto e que tantas ligações tinha à minha Alcobaça..Sentidas pêsames à família.
José Eduardo Oliveira (JERO)

João José disse...

Paz à sua alma e o nosso profundo pesar pela sua partida com a certeza de que, pelo muito que fez em prol dos outros, nomeadamente em terras da Guiné, se encontra em lugar de destaque ao lado dos que muito contribuiram para um Mundo Melhor com muito amor no serviço do próximo.
Terá sido, sem dúvida, um exemplo para todos nós. Bem haja e o nosso muito obrigado.
João Martins

Anónimo disse...

É com pesar que tomo conhecimento do falecimento da Dra Clara que tive o prazer de a conhecer pessoalmente.

As minhas condolências a toda a família e que a Dra Clara repouse em paz

Um abraço de solidariedade

Carlos Silva

Tabanca Grande disse...

O sítio da AD - Acção para o Desenvolvimento de que o nosso Pepito foi cofundador e seu diretor executivo até à data da sua morte, em 2014, deu a triste notícia, citando como fonte o nosso blogue:

http://www.adbissau.org/faleceu-este-fim-de-semana-em-lisboa-a-mae-do-pepito


Faleceu este fim de semana em Lisboa, a mãe do Pepito
Dez 12 2016

clara-da-silva 1915-2016 (foto)

Fonte: Luis Graça e Camaradas da Guiné