sábado, 4 de março de 2017

Guiné 61/74 - P17105: Agenda cultural (544): Apresentação do livro "O General Ramalho Eanes e a História Recente de Portugal", II Volume, da autoria de M. Vieira Pinto, dia 9 de Março de 2017, pelas 15 horas, na Messe Militar do Porto, sita na Praça da Batalha



O nosso camarada Manuel Barão da Cunha, Coronel de Cav Ref, que foi CMDT da CCAV 704 / BCAV 705, Guiné, 1964/66, dá-nos notícia da apresentação de mais um livro, integrada no 17.º Ciclo de Tertúlias Fim do Império, a levar a efeito na próxima quinta-feira, dia 9 de Março de 2017, na Messe Militar do Porto.

17.º CICLO DE TERTÚLIAS, PORTO

164.ª TERTÚLIA

Apresentação do 26.º livro da coleção Fim do Império, "O General Ramalho Eanes e a História Recente de Portugal", II Volume, da autoria de M. Vieira Pinto (lançado em 2017.01.25, no Museu dos Combatentes), com Autor, a levar a efeito no próximo dia 9 de Março de 2017, pelas 15 horas, na Messe Militar do Porto.

«Ramalho Eanes, que estava em serviço em Angola, não participou no movimento do dia 25, mas sendo imediatamente chamado a Lisboa, foi, usando o seu prestígio e autoridade pessoais, um agente fundamental da evolução para a nova constitucionalização de Portugal, impedindo o triunfo dos extremismos e apoiando a entrega do poder ao eleitorado. Pondo de lado pequenos incidentes, pelo prestígio militar, e sabedoria ganha no conhecimento vivido da maior parte do findo império, foi conduzido pelas Forças Armadas aos mais altos postos, destacando-se, nesse processo complexo, ter sido eleito, por maioria esmagadora, Presidente da República, em 1976, por isso Comandante Supremo das Forças Armadas, mais a Chefia do Estado-Maior das Forças Armadas, e Presidente do Conselho da Revolução.» 

(Excerto do testemunho de Adriano Moreira)

************

Sobre o autor:

Manuel Paulo Lalande Vieira Pinto é licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa. 
Foi quadro, administrador e consultor de diversas empresas privadas, públicas, e de serviços públicos. 

Presidiu aos Conselhos Directivos do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social e do Gabinete Português de Estudos Humanísticos. 

Desempenhou, como catedrático convidado, funções docentes no ensino superior particular, de que foi fundador com várias personalidades. 

É autor de algumas obras de natureza técnica, didáctica, histórica e biográfica, entre elas, "Adriano – Vida e obra de um grande português" (2010, DG Edições), tendo também participado no 6.º livro da colecção «Fim do Império», Memórias do Oriente, de Dias Antunes.

(Com a devida vénia a Âncora Editora)
____________

Nota do editor

Último poste da série de 27 de fevereiro de 2017 > Guiné 61/74 - P17089: Agenda cultural (543): Sessão de lançamento do livro de fotografia do nosso camarada Jorge Ferreira sobre Buruntuma, Gabu, 1961/63... Apresentação a cargo de Luís Graça, editor do nosso blogue.... Concerto de Korá com mestre Braima Galissá, nosso grã-tabanqueiro... Local e data: Galeria-Livraria Verney, Centro Histórico de Oeiras, sábado, dia 4 de março, às 15h00... Estamos todos convidados!

3 comentários:

Tabanca Grande disse...

O nosso camarada e escfritor Manuel Barão da Cunha é credor do nosso apreço e admiração pelo pelo trabalho, persistente e consistente, de divulgação da literatura da guerra colonial... Ainda ontem tive oportunidade de lho dizer pessioaolmente, na "sua" casa, na Galeria-livraria Verney, em Oeiras, e de reiterar o meu/nosso conite para integrar a Tabanca Grande,,,

Um abraço para ele e sua equipa. Luís Graça

Alcidio Marinho disse...

Conheci o então sr. Tenente Ramalho Eanes, em Mafra(E P I)
Cheguei a Mafra para a recruta do Curso de Sargentos Milicianos de Infantaria, no dia 2 de Julho de 1961 (1,2,3).
Fiquei a pertencer á 3ª Companhia de Instrução (5 Pelotões) comandada pelo sr.Capitão Themudo Barata.
1º Pelotão - Tenente Oliveira Monteiro
2º " - Tenente Ramalho Eanes
3º " - Alferes Dante Marques (célebre campeão de judo do Benfica)
4º " - Tenente Oliveira e Silva
5º " - Furriel Coelho
Comigo passou-se o seguinte com o Sr Tenente Ramalho Eanes:
O sr. tenente estava de Oficial de Dia ao Batalhão de Instrução, eramos mais de cinco mil recrutas e estavamos formados por companhias para sair para passear e outros afazeres, pois era um sábado.
O Sr. tenente ia passando a revista, aleatóriamente, para autorizar a saida.
Como eramos muitos, a certo ponto o Sr.Tenente já estava cansado e chega a minha vez de passar revista.
O Sr. Tenente olha para mim de alto a baixo e diz-me:
- Vai engraxar essas botas.
- Meu tenente, saiba V.Excia que engraxei as botas, ainda á pouco.
- Vá!
Ora, eu havia limpo as botas, mas queria sair e toca a engraxar-las novamente.
O sr. Tenente continuava a passar revista
Alinhei-me na posição de sentido e esperei a minha vez
Chega o sr. tenente e diz-me:
-O pá? ainda estás aqui? já te mandei sair!
Eu ia para responder e ele dá-me um empurrão em direcção do portão de saida.
Eu em passo de corrida, ainda gritei:
- Obrigado sr. Tenente.
Dai para a frente até 28 de Agosto, quando chegava a minha vez, apenas fazia um gesto de consentimento.
Também esteve em Tavira, 29/Agosto a 22/Dez/1961, mas noutra Companhia, creio que a oitava.
Mais tarde, dizia-se que a nossa Companhia de Caçadores Independente nº 412, havia sido mobilizada para Timor (Janeiro de 1963)
Só no dia 1 de Março de 1963, é que fomos informados que afinal iriamos para a Guiné, Bafatá.
Alcidio Marinho
C.C.412

Alcidio Marinho disse...

Rectificação
Mas depois em 1 de Março, viemos a saber que tinha sido enviada para Timor uma Companhia, comandada pelo Sr. Capitão Ramalho Eanes.