terça-feira, 16 de maio de 2017

Guiné 61/74 - P17363: Inquérito 'on line' (115): Fátima... Com 70 respostas no início da tarde, e a menos de 24 horas para o fim do prazo, conclui-se que todos lá fomos, pelo menos uma vez na vida, antes, durante ou depois da tropa... mais como turistas (58%) do que como peregrinos (18%)


Guiné-Bissau > Região de Tombali > Iemberém > Simpósio Internacional de Guileje > Visita ao sul > 2 de Março de 2008 > O ex-cap mil Abílio Delgado, que comandou a CCAÇ 3477 (sediada em Guileje de novembro de 1971 a dezembro de 1972; também conhecida por "Os Gringos de Guileje);

O Abílio Delgado foi, aos 21 anos (!), o capitão miliciano mais novo do CTIG. Membro da nossa Tabanca Grande, residente na Ericeira, foi fotografado pelo nosso editor Luís Graça, em Iemberém, com a estatueta, em metal, da Nossa Senhora dos Milagres de Guileje, a santa protectora dos Gringos de Guileje, "miraculosamente" encontrada nas escavações arqueológicas do antigo aquartelamento de Guileje em 2008, por Domingos Fonseca. Julgamos que esta estatueta estava na capela, construída pela CART 1613 (1967/68).

Foto (e legenda): © Luís Graça (2008). Todos os direitos reservados.



Guiné > Região de Tombali > Guileje > CCAÇ 3477 (1971/72) > Oráculo, com duas  imagens: (i) a  de Nossa Senhora de Fátima (à direita);  e (ii) a do Santo Cristo dos Milagres  (numa redoma de vidro ou relicário).

Na foto, vê-se ainda o Amaro Munhoz Samúdio, ex-1º cabo enfermeiro,   à civil, de óculos escuros. A foto foi-nos disponibilizada, sem legenda,  pelo Pepito, o histórico dirigente da ONG AD - Acção para o Desenvolvimento.

No oráculo ao Santo Cristo dos Milagres, pode ler-se a oração em verso, inscrita na base do monumento: "Santo Cristo dos Milagres / Nesta capelinha oramos / Para sempre sorte dares / Aos Gringos Açoreanos".

 A companhia era maioritariamente constituída por pessoal dos Açores.  Guileje, por seu turno, sempre foi um dos locais de culto mariano, no TO da Guiné. Recorde-se a capelinha de Guileje, construída sob a invocação de N. Sra. Fátima pela CART 1613 (1967/68).  O culto do Santo Cristo dos Milagres bem como o de Nossa Senhora dos Milagres é muito mais antigo do que o de N. Sra. de Fátima, e ambos são de grande devoção nos Açores.

Esta lápide assim como a estatueta e diversos outros objectos de uso corrente, foram encontrados por ocasião das escavações arqueológicas do antigo aquartelamento das NT... Associado aos trabalhos de capela e ao núcleo museológico de Guileje, esteve incontornavelmente o nome do dedicado e incansável Domingos Fonseca, engenheiro técnico agrícola, quadro da AD, e o grande arqueólogo de Guileje. Peças como esta estatueta da Nossa Senhora foram encontradas por ele,  Por essa razão passou na altura a integrar a nossa Tabanca Grande.

Segundo informação do Samúdio,  o monumento, o oráculo da foto acima,  foi contruído pelos Gringos e inaugurado pelo então Ministro da Defesa Nacional, general Sá Rebelo e também pelo então governador, general Spínola, em 12 de junho de 1972. O oráculo e a capela foram reconstruídos pela ONG AD, com sede em Bissau, com o apoio da nossa Tabanca Grande, e nomeadamente o Grupo dos Amigos da Capela de Guileje.

Foto: © Amaro Samúdio (2006) / AD - Acção para o Desenvolvimento. Todos os direitos reservados. [Edição e legenda: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné]


I. INQUÉRITO 'ON LINE':

"FUI COMBATENTE, NUNCA FUI A FÁTIMA"...


As 70 primeiras respostas (até ao início da tarde de hoje):




1. Fui lá ainda em miúdo ou ainda antes de ir para a tropa  > 28 (40%)



2. Fui lá, como militar, antes de ir para o ultramar  > 4 (5%)



3. Fui lá logo depois de vir do ultramar  > 11 (15%)



4. Só fui lá muitos anos depois (de vir do ultramar)  > 13 (18%)



5. Fui lá como verdadeiro peregrino ou crente  > 13 (18%)


6. Fui lá como simples turista ou em passeio  > 41 (58%)

7. Nunca fui a Fátima mas ainda gostaria de lá poder ir  > 0 (0%)

8. Nunca fui a Fátima nem tenho especial interesse em lá ir  > 0 (0%)



II. Prazo de resposta: 



até amanhã, dia 17 de maio, 4ª feira, às 16h53.

_____________



Nota do editor:

Último poste da série > 14 de maio de  2017 > Guiné 61/74 - P17352: Inquérito 'on line' (114): Fátima... As 50 primeiras respostas: todos lá fomos, mas a maioria de nós (60%) como "simples turistas ou em passeio"... Prazo para responder termina 4ª feira, dia 17, às 16h53

1 comentário:

Tabanca Grande disse...

Camaradas que passaram pela estação do calvário de Guileje:

No vosso tempo (e em especial dos que lá estiveram até à retirada das NT, em 22/5/1973), havia: (i) a capela; e (ii) o oráculo ao Santo Cristo dos Milagres.

A capela de Guileje foi construída pela CART 1613 (1967/68) e tinha 3 imagens, de diversos tamanhos, de N. Sra. Fatima. Deviam ser imagens de madeira pintada ou até de cerâmica.

Ao tempo dos "Gringos de Guileje" (a açoriana CCAÇ 3477, nov 71/dez 72), terá sido colocada, na capela, uma quarta imagem, a de N. Sra dos Milagres, a tal estatueta em metal que foi encontrada nas "escavações arqueológicas" em 2008.

As 3 imagens, de N. Sra. Fátima, da CART 1613, deverão ter sido pura e simplesmente soterradas e destruídas com o tempo, devido ao tipo de materiais com que foram feitas. Eram frágeis.

O oráculo ao Santo Cristo Milagres, construído e inaugurado em 1972,
tinha duas imagens: a de N. Sra. de Fátima, e a do Santo Cristo dos Milagres (, esta esculpida muito possivelmente em madeira e colocada dentro de um relicário em vidro). Ambas desapareceram, ou foram destruidas também,

A imagem de N. Sra. Fátima que está hoje no Núcleo Museológico Memória de Guileje é recentíssima, veio de Portugal, em 2010, foi doada pelos nossos camaradas António Camilo e Luís Branquinho Crespo.

Quanto à estatueta, que aparece na foto com o Abílio Delgado, capitão
dos "Gringos", foi identificada por ele e outros dois "Gringos" (o Zé
Carioca e o Sérgio Sousa) que estiveram comigo (e com o Coutinho e
Lima) em Guileje, em 2008, como sendo a da "N. Sra. dos Milagres de
Guileje" (sic)...

Penso que esta designação vem por analogia com a N. Sra. dos Milagres da Serreta (Angra do Heroísmo, Ilha Terceira, Açores).

A minha pergunta é: algum de vós se lembra de ver esta estatueta, em metal, na capela ? E, se sim, têm alguma foto dela ou em que ela apareça, ao lado das 3 imagens de N. Sra. Fátima ?...

Esta estatueta (a senhora com o menino ao colo, de bruços...) foi encontrada nas ruínas da capela e não do oráculo...(Uma e outro foram reconstruídos pela ONG AD, com sede em Bissau, com o apoio da nossa Tabanca Grande, e em especial do Grupo dos Amigos da Capela de Guileje).

Abraço grande para todos, Luís