segunda-feira, 22 de maio de 2017

Guiné 61/74 - P17385 Louvores e condecorações (11): CCAV 252 (Bafatá, Bula, Mansabá e S. Domingos, 1961/63) (Mário Magalhães, grã-tabanqueiro nº 742, um dos nossos "veteraníssimos")

1. Mensagem, de  do nosso "veteraníssimo" Mário Magalhães, membro nº da Tabanca Grande nº 742, ex-srgt mil da CCAV 252, Bafatá, Bula, Mansabá e S. Domingos, 1961/63, com data de 11 de Abril de 2017:

[ Foto à esquerda, Mário Magalhães que serviu o país, como militar, em dois períodos distintos;

(i) fez o serviço militar, de 7 de abril de 1959 a 7 de março de 1961 (Escola Prática de Cavalria, Curso de Sargentos Milicianos; BA 4, Açores, Polícia Aérea); 

(ii) foi reintegrado em 6 de junho de 1961 (CIOE, Lamego), sendo mobilizado para a Guiné , de agosto de 1961 a novembro de 1963, como fur mil  da CCAV 252; 

(iii) esteve em Bafatá, Nova Lamaego,  Buruntuma, Bula, Caió e S. Domingos; 

(iv) realizou múltiplas actividades operacionais nas zonas de: Bula, Binar,Caió, Mansoa, Farim, Olossato, Oio/Morés, Susana, Varela, S. Domingos, Ingoré, etc.; 

(v) foi promovido a 2º srgt mil em 28/2/1963.]

Caros Camaradas Tabanqueiros,

Agradeço todos os comentários que ,amavelmente ,bons camaradas se dignaram tecer após e a propósito da minha inscrição como membro da TG, bem como em referência á CCav 252 á qual pertenci e servi, não apenas como expedicionário mas como combatente em repetidas ocasiões sempre encaradas com o maior empenho e rigor militar.

Segue texto do louvor colectivo á CCav.252 emitido pelo Comandante-Chefe das FA da Guiné, louvor que por si só define o verdadeiro estatuto da Unidade no contexto descritivo dum "Teatro de Guerra". (**)


Louvor atribuído à CCAV 252, com data de 4 de novembro de 1963, pelo então com-chefe, brigadeiro Fernando Louro de Sousa 
______________

Notas do editor:

3 comentários:

Tabanca Grande disse...

Olá, Mário Magalhães (e olá JorgeFerreira):

O poste acaba de ser publicado... Agora é preciso a preciosa ajuda do Jorge Ferreira para a digitalização de algumas fotos do álbum do Mário...

Vocês, que abriram a guerra, e a quem eu chamo os "veteraníssimos", os veteranos dos veteranos, os nossos "mais velhos" (, o que em África ainda é grande sinal de sabedoria, veneração, respeito e apreço--- ) tem a especial obrigação de documentar esse período de 1961/63...

Temos poucos camaradas desse tempo, ainda "operacionais"... Vamos lá manter a chama vida... para que a memória não se perca!...

Aquele abraço fraterno do Luís.

Jorge Ferreira disse...

Caro Luís
Um DESEJO teu é uma ORDEM. Estamos a considerar a viabilidade de inserir imagens de BURUNTUMA recolhidas pelo Furriel Mil. Adriano Sousa da CCaç. 84 que substituiu o Mário Magalhães. Oportunamente daremos NOTÍCIAS.
Aquele Abraço Fraterno do Jorge Ferreira.

Tabanca Grande disse...

Grande Jorge Ferreira, registo aqui o meu apreço para a tua permanente prontidão sempre que ouves o top+onimo BURUNTUMA... Contugo, com o Magalhães e agora com o Sousa, da CCAÇ 84, Buruntuma ainda ser MAIOR... Já era Grande com o teu livro e o teu testemunho. Ab. Luis