segunda-feira, 12 de março de 2018

Guiné 61/74 - P18408: O nosso livro de estilo (11): A atual equipa de editores e colaboradores permanentes do nosso blogue e respetivos "pelouros"...


LUÍS GRAÇA, FUNDADOR, ADMINISTRADOR E EDITOR DO BLOGUE

Natural da Lourinhã (a "capital dos dinossauros"), mora em Alfragide, é sociólogo do trabalho e da saúde, doutorado em saúde pública, professor jubilado, na Escola Nacional de Saúde Pública, Universidade NOVA de Lisboa, em Lisboa. Casado, com a Alice Carneiro, nossa grã-tabanqueira. Dois filhos: Joana Graça, psicóloga e ilustradora, e João Graça, médico e músico. Fez a guerra colonial na Guiné (fur mil arm pes inf, CCAÇ 12, Contuboel e Bambadinca, 1969/71).



CARLOS VINHAL, COEDITOR E ADMINISTRADOR

Nasceu a 27 de março de 1948 em Vila do Conde. Vive em Leça da Palmeira, Matosinhos. Aposentado da Administração dos Portos do Douro e Leixões SA. Cumpriu a sua comissão de serviço na Guiné, Mansabá, entre abril de 1970 e março de 1972, integrando como fur mil art MA na CART 2732. Preside à comissão organizadora do Encontro Nacional da Tabanca Grande (que se realiza todos os anos em Monte Real). É casado com a Dina Vinhal, nossa grã-tabanqueira.
É coeditor de mais dois blogues. É editor do blogue da Associação da Universidade Sénior de Matosinhos. E pertence aos orgãos sociais
do Núcleo de Matosinhos da Liga dos Combatentes


 
EDUARDO J. MAGALHÃES RIBEIRO, COEDITOR

Nasceu em 27 de março de 1952, no concelho de Matosinhos, foi fur mil op esp / ranger, na CCS / BCaç 4612/74 (Cumeré, Mansoa e Brá). Seguiu para a Guiné já depois do 25 de Abril, tendo regressado em 15 de outubro de 1974, na última viagem, com tropas, do T/T Uíge. Vive e trabalha no Porto (Departamento de Manutenção Mecânica da Produção Hidráulica, EDP). É casado. Pertence ou pertenceu aos órgãos sociais da AOE (Associação de Operações Especiais) e da LAMMP (Liga dos Amigos do Museu Militar do Porto). É fundador, administrador e editor do blogue Rangers & Coisas do MR.




JORGE ARAÚJO, COEDITOR

Jorge Araújo, ex-fur mil op esp / ranger, CART 3494 / BART 3873 (Xime e Mansambo, 1972/1974); doutorado pela Universidade de León (Espanha) (2009), em Ciências da Actividade Física e do Desporto; professor no ISMAT (Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes), Portimão, Grupo Lusófona; autor, entre outras, da série "(D)o outro lado do combate". Mora em Almada, é casado. Coeditor a partir de março de 2018.


 
VIRGÍNIO BRIOTE, COEDITOR (JUBILADO)

Nascido em Cascais, frequentou a Academia Militar, foi alf mil em Cuntima, CCAV 489 / BCAV 490 (Jan-Mai 1965). Fez o 2º curso de Comandos do CTIG. Comandou o Grupo Diabólicos (Set 1965 / Set 1966). Regressou em janeito de 1967. Casado com a Maria Irene. Foi quadro superior da indústria farmacêutica. Por razões de saúde, deixou de poder dar uma colaboração assídua ao nosso blogue. Tem, por isso, hoje o estatuto de editor jubilado. Mas está sempre ao alcance de um clique... e é um camarada de grande generosidade.




 
CHERNO BALDÉ, "CHICO DE FAJONQUITO", COLABORADOR PERMANENTE (ASSUNTOS ÉTNICO-LINGUÍSTICOS)

Nasceu no início da década de 60, em Fajonquito, setor de Contuboel, região de Bafatá.  É descendente de Fulas originários de Macina, no espaço territorial do antigo Sudão Ocidental (atual Mali).  Aprendeu a ler e a escrever português por empenho do seu pai que era encarregado de uma importante  casa comercial. a Ultramarina. Tem formação superior universitária em economia e gestão (Kiev e Lisboa). É gestor de projetos. Vive em Bissau. Fula, muçulmano, é casado com uma nalu, tem 4 filhos. É o assessor para as questões étnico-linguísticas da Guiné-Bissau. Entrou em março de 2018, como colaborador permanenente. Trata-se de uma mera formalização.


 
HÉLDER SOUSA, COLABORADOR PERMANENTE (PROVEDOR DA TABANCA GRANDE)

Ribatejano, de nascimento (Vale da Pinta, Cartaxo) e formação (Vila Franca de Xira), português, cidadão do mundo. Fur mil tms TSF Nov 70 / Nov 72 na Guiné. Engenheiro Técnico electrotécnico. Consultor em segurança. Faz parte do Conselho Diretivo da Secção Regional Sul da Ordem dos Engenheiros Técnicos. Vive em Setúbal. É casado.





 
 HUMBERTO REIS, COLABORADOR PERMANENTE 
(O NOSSO CARTÓGRAFO-MOR)

O ex-fur mil  op esp/ranger, da CCAÇ 2590 / CCAÇ 12 (Contuboel e Bambadinca, junho 1969/março de 71) é o nosso primeiro e até agora único mecenas. Pagou do seu bolso todas as cartas militares da antiga Guiné Portuguesa - uma obra-prima da nossa cartografia militar de que nos orgulhamos! - e a sua digitalização na Rank Xerox. Profissionalmente é engenheiro técnico, especialista em sistemas de refrigeração. Está reformado. Mora em Alfragide, e é viúvo da grã-tabanqueira Teresa Reis (1947-2011).


 
JORGE CABRAL, COLABORADOR PERMANENTE (ÁREA DO APOIO E ACONSELHAMENTO JURÍDICOS)

Ex-alf mil art, Pel Caç Nat 63 (Fá Mandinga e Missirá, 1969/71), é advogado e especialista em direito penal. Foi director do Instituto de Criminologia da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Está reformado. Vive em Lisboa. É popularmente conhecido na Tabanca Grande como o "alfero Cabral".




JOSÉ MARTINS, COLABORADOR PERMANENTE
(HISTÓRIA MILITAR E ARQUIVOS)

Nasceu em Leiria,  em 5/9/1946. Vive em Odivelas. Trabalhou como contabilista. Está reformado. Serviu como fur mil trms inf, CCAÇ 5, Gatos Pretos (Canjadude, junho de 1968/junho de 1970). Interessa-se particularmente pela história e memória dos antigos combatentes. É sócio da LC nº 80.393/Lisboa. Um dos seus avós foi combatente na I Grande Guerra.


 
MÁRIO BEJA SANTOS, COLABORADOR PERMANENTE (CRÍTICA LITERÁRIA)

Assessor, aposentado, da Direção Geral do Consumidor, reputado especialista de direito do consumidor, a nível nacional e internacional, foi alf mil, cmdt Pel Caç Nat 52 (Missirá e Bambadinca, 1968/70); é autor de dezenas de títulos, incluindo, os mais recentes, sobre a experiência de guerra na Guiné, a história e a cultura da Guiné, a bibliografia da guerra colonial. Entrou em março de 2018, como colaborador permanenente. Trata-se de uma mera formalização.


 
TORCATO MENDONÇA, COLABORADOR 
PERMANENTE (QUESTÕES OPERACIONAIS)

Com dupla costela alentejana e algarvia, escolheu o Fundão para viver, trabalhar e constituir família. Foi autarca, membro da assembleia municipal do Fundão. Ex-alf mil art, pertenceu aos Viriatos, a CART 2339 (1968/69) que construiu de raíz, a pá e pica (e defendeu com unhas e dentes) o aquartelamento de Mansambo, no sector L1 (Bambadinca). Participou em grandes operações como a Lança Afiada (março 1969).


COMISSÃO ORGANIZADORA DO ENCONTRO NACIONAL DA TABANCA GRANDE: 

Carlos Vinhal (coordenador)
Joaquim Mexia Alves (logística / reserva de quartos)
Luís Graça (edição)
Miguel Pessoa (execução e envio de crachás para identificação dos participantes)

Fizemos o 1º encontro na Ameira, Montemor-o-Novo (2006); o 2º em Pombal (2007); o 3º (2008) e o 4º (2009) na Ortigosa, antiga freguesia da Ortigosa, Leiria; e os restantes em Monte Real, Leiria (desde 2010 até 2017).

O Joaquim Mexia Alves, ex-alf mil op esp /ranger, CART 3492/BART 3873 (Xitole/Ponte dos Fulas); Pel Caç Nat 52, (Ponte Rio Udunduma, Mato Cão) e CCAÇ 15 (Mansoa), 1971/73, desde 2008 que organiza os nossos Encontros Nacionais, sendo que desde 2010 o local escolhido tem sido  o Palace Hotel de Monte Real, cuja história é indissociável da sua própria família.


O outro elemento (histórico) da comissão organizadora é o cor pilav ref Miguel Pessoa, ex-ten pilav, BA 12, Bissalanca, 1972/74, o primeiro dos pilotos da FAP a ser atingido por um Strela (em 25/3/1973).
O Joaquim Mexia Alves é o régulo da Tabanca Grande e o Miguel Pessoa é o editor da revista (digital) Karas de Monte Real.
É casado com a nossa grã-tabanqueira Giselda Pessoa, ex-enfermeira paraquedista.

L.G.
______________

10 comentários:

Anónimo disse...

Notável galeria!

ATS

Tabanca Grande disse...

Camaradas e amigos editores e colaboradores permanentes:

Vamos comemorar, a 23 de abril de 2018, 14 anos de existência... O nosso blogue é um adolescente, mas já tem mais anos... do que a guerra da Guiné...E está na hora de pensarmos no seu futuro: afinal, a quem vamos deixar a herança, quando chegarmos ao fim da picada ?!...

Vamos beber um copo à "nossa", no dia 5 de maio de 2018, por ocasião do nosso XIII Encontro Nacional...Acho que merecemos todos fazer, em conjunto, um brinde nessa ocasião, um brinde à existência, resistência e resiliência dos editores, colaboradores, autores, leitores e comentadores do blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné e aos membros, vivos e mortos, da Tabanca Grande (766)...

Até lá, faço um "upgrade" da nossa equipa, Veajm lá se querem mais "pelouros"... e validem as vossas notas curriculares...

Um alfabravo e um oscarbravo para vocês em especial... Se não fora esta aventura da Tabanca Grande, eu não teria conhecido a maior parte de vocês. A Guiné e o blogue aproximaran-nos. Sem vocês, o meu mundo seria mais pequeno.. Permitam-me, pois, deixar aqui esta nota final de apreço, amizade e gratidão.

Luís

Tabanca Grande disse...

Obrigado, Armando Tavares da Silva... É uma galeria de 13 estrelas e um céu todo "strelado" (que é o Miguel Pessoa, como sabes, o nosso primeiro piloto de FIat G-91 a ser atingido pelo Strela...).

Anónimo disse...

Melhor era mesmo impossivel!
Obrigado
IC

Juvenal Amado disse...

Seeeeennntido estamos na presença de homens grandes

Um abraço para cada com e certeza do meu mais vivo respeito.

JD disse...

Gosto muito dessa equipe e gosto dos resultados. Parabéns pela persistência e pelo trabalho notável.
Abraços fraternos.
JD

Valdemar Silva disse...

Quando a Equipa é boa deve ser mantida em boa forma.
É nosso dever fazer parte desta Grande Tabanca, pelo menos até continuarmos a poder dar o nosso contributo à Equipa.
Continuem.

Valdemar Queiroz

António José Pereira da Costa disse...


Atão e o AGA?
Inquanto o AGA não integrar a ikipa nunca mais blogo.
Fikáki lavrado meu protesto, lavrado com um arado novo.

E ponto final com um ab. para todos.
António J. P. Costa

Tabanca Grande disse...

Tó Zé:

"Todos somos colaboradores do blogue"... mas esta não é uma lista de autores... É uma lista "histórica" de camaradas e amigos da Guiné (no caso do Cherno Baldé), que foram convidados e aceitar, na devida altura, o convite para desempenhar, com permanência, um certo papel no blogue, e quem encomendamos certas tarefas ou pedimos ajuda, conselho, colaboração...

Não estamos a premiar a "fidelidade", a "lealdade", a "regularidade"... Alguns, como o Humberto Reis, por exemplo, (que nos ofereceu um fantástico CD com as cartas da Guiné), são camaradas da primeira hora, mas que hoje nem sequer escrevem com regularidade... Outro caso é também o Torcato Mendonça, nosso "conselheiro", e que foi um dos primeiros a disponibilizar o seu vasto álbum fotográfico, tem diversas séries e tem 244 referências no nosso blogue...

Estes colaboradores permanentes, bem como aos editores, são os guardiões do "espírito original" do blogue... É claro que a lista é aberta...

Manuel Luís Lomba disse...

À honra aqui protestada de ter por camarada D. Afonso Henriques, por ter cumprido o meu dever de servir o meu país, no Exército que ele fundou, venho protestar a honra de ser camarada da plêiade deste blogue, uma malta fixe, de memórias, afectos e generosidade.
Parabéns ao Luís Graça, ao Carlos Vinhal e ao corpo de co-editores.
O blogue da Tabanca Grande já será a maior "enciclopédia" da Guerra da Guiné, escrita na primeira pessoa. A quem interessar.
Ab.
Manuel Luís Lomba