quarta-feira, 19 de julho de 2017

Guiné 61/74 - P17601: Convívios (818): A lista final dos 50 'magníficos' inscritos para o 32º almoço-convívio da Tabanca da Linha, Carcavelos, dia 20, 5ª feira (Manuel Resende)


27.º Convívio da Magnífica Tabanca da Linha > Cascais > Carcavelos > Junqueiro > Hotel Riviera > 22 de setembro de 2016 > Quatro dos 'magníficos':  da esquerda para a direita,  Juvenal Amado, Jorge Rosales, Armando Pires e  Mário Fitas.

Foto:  © Manuel Resende (2016). Todos os direitos reservados. [Edição e legendagem: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné]





A lista final dos 50 "magníficos" inscritos para o 32º encontro da Tabanca da Linha.  






Infogravura: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné (2017)



1. O régulo, o "magnífico-mor", o histórico n º 1,  o "founding father", é o veterano Jorge Rosales (Cascais), tendo como adjunto (oficial de operações, secretário, "public relations",  tesoureiro, fotojornalista...) o Manuel Resende (o histórico nº 4, que mora em São Domingos de Rana, Cascais)... 

Outros séniores vão estar presentes como é o caso do Manuel Joaquim (Agualva-Cacém, Sintra, nº 2), o Armando Pires (Miraflores, Oeiras, nº 3), o Zé Carioca (Cascais, nº 5),  o Mário Fitas (Estoril, Cascais, nº 6). E até o editor do nosso blogue, Luís Graça (a quem, por deferência, atribuiram o nº 9)... Já não aparecia há muitas luas...

De modo algum "desalinhados", mas oriundos da "margem esquerda" do Tejo,  saudamos a presença do Augusto Silva Santos (Almada, nº 25) e o Hélder Sousa (Setúbal, nº 16)... De qualquer modo, tanto Almada como Setúbal fazem parte da Área Metropolitana de Lisboa.

O resto da malta é da Grande Lisboa, propriamenmte dita ou seja,, de alguns dos seguintes concelhos de:

Amadora
Cascais
Lisboa
Loures
Mafra
Odivelas
Oeiras
Sintra
Vila Franca de Xira.

O destaque vai para os camaradas que moram na "linha de Cascais" [, expressão que designa a ligação ferroviária entre Cais do Sodré (Lisboa) e Cascais, com uma extensão de 25, 450 km: interliga 3 concelhos: Lisboa, Oeiras e Cascais] ... Mas não esquecer também a " forte representação" do concelho de Sintra (13, quantos os de Cascais, que jogam em casa)... Por "equipas" ganha a da Linha de Cascais (Oeiras e Cascais) à da linha de Sintra (Amadora e Sintra) por 22-16...Neste caso, os de Lisboa (3) não jogam, porque tanto podem pertencer a uma ou a outra.

O Juvenal Amado. que também montou definitivamente o bivaque na Reboleira, Amadora, é já um assíduo da Tabanca da Linha, com o nº 32, mas morava até há coisa de um ano, em Fátima, concelho de Ourém... Fora da Grande Lisboa e da Área Metropolitana de Lisboa, vem o António Alves Alves, que é do Carregado (concelho de Alenquer).

O último membro da Tabanca da Linha passa a ser o veteraníssimo Jorge Ferreira (Caxias, Oeiras, nº 167).

Quanto à origem da Magnífica Tabanca da Linha, ela remonta a meados 2009 quando o Jorge Rosales o e José Manuel Matos Dinis se reencontraram, ao fim de 40 anosm na Quinta do Paul, Ortigosa, mais exatamente em 20 de junho de 2009, por ocasião do IV Encontro Nacional da Tabanca Grande. (**)

_____________

Notas do editor:

(*) Último poste da série > 13 de julho de 2017 >  Guiné 61/74 - P17578: Convívios (817): Almoço dos ex-militares da CART 564, dia 15 de Julho de 2017 em Oliveira do Hospital (Júlio Santos, ex-1.º Cabo Escriturário)


(**) Vd. poste de 7 de maio de 2016 > Guiné 63/74 - P16060: Na festa dos 12 anos, "manga de tempo", do nosso blogue (9): De quantas tabancas é feita a Tabanca Grande ?... Relembrando o feliz acaso do reencontro, 40 anos depois, do Zé Manel Matos Dinis com "o senhor Rosales", na Quinta do Paul, Ortigosa, em 20 de junho de 2009, por ocasião do nosso IV Encontro Nacional, e que esteve na origem da criação da Magnífica Tabanca da Linha...

(...) Foi talvez nesse dia, já longínquo, de 20 de junho de 2009, num sábado, tórrido, que terá nascido a Tabanca da Linha... Pois que fique, para memória futura, e como documento para a nossa "pequeno história",  este naco de prosa do Zé Dinis... Fomos recuperar este texto, servindo ao mesmo tempo para abrilhantar os festejos dos 12 anos da Tabanca Grande (...) , que é a mãe de todas as tabancas... Curiosamente temos dificuldade em encontrar uma foto com eles dois juntos, o régulo da Tabanca da Linha, o 'comandante' Jorge Rosales e o seu 'adjunto' ou 'secretário' Zé Manel Matos Dinis... Pode ser que o fotógrafo oficioso da Tabanca da Linha, o Manuel Resende, descubra uma, nos seus arquivos...

Recorde-se que o José Manuel Matos Dinis foi fur mil at inf, CCAÇ 2679 (Bajocunda, 1970/71). E que o Jorge Rosales Jorge Rosales, membro da nossa Tabanca Grande, desde junho de 2009, foi alf mil da 1ª CCaç Indígena (Porto Gole1964/66). (...)

2 comentários:

Tabanca Grande disse...


Há tempos (19 de junho) propus ao Jorge Araújo o seguinte:

"Um dia destes temos que ir ao Janes (Tasca de Reguengos, Monte da Caparica)...Que tal desafiar a malta da Tabanca da Linha ? Ou então criar a Tabanca da Margem Sul... Ou a Tabanca de Almada ? Gostava de o conhecer pessoalmente".

Ele respondeu-me nestes termos, logo a seguir (20 de junho):

Caro Luís,

O projecto que propões - o de ir almoçar à "Tasca" do camarada Janes - é perfeitamente exequível... Falta agendar a data.

Quanto à criação de mais uma «Tabanca», esta na margem sul, a ideia é interessante, mas menos exequível, pois impõe a existência de uma estrutura/organização, com divisão de tarefas e de responsabilidades.

Os encontros à "volta de um pastel de bacalhau bem regado", enquanto elementos importantes no processo global de socialização, podem influenciar a sua criação. Aguardemos.

Ab. Jorge Araújo.

Tabanca Grande disse...

Recordam-se nos anos 60, enquanto a gente andava a tentar aguentar de pé o nosso glorioso império, um barbudo revolucionário, de nome 'Che' Guevara lançava uma palavra de ordem contra o imperialismo americano, que ficaria célebre: "É preciso criar um, dois, três Vietnames..."

Meio século depois, mais pacifistas e já sem o império, nós proclamamos: "É criar uma, duas, três tabancas...".

Criámos a Tabanca Grande e mais uma série de extensões... A brincar e a blogar, já são umas tantas... Umas com mais expressão e visibilidade "bloguística" do que outras... Mas lá vão andando... Qualquer dia dá para fazer uma federação das tabancas... Aqui vai o registo dos marcadores no nosso blogye:

Tabanca Ajuda Amiga (8)
Tabanca da Lapónia (20)
Tabanca da Linha (88)
Tabanca da Maia (1)
Tabanca da Ponta de Sagres - Martinhal (2)
Tabanca de Almada (1)
Tabanca de Bedanda (2)
Tabanca de Candoz (23)
Tabanca de Faro (2)
Tabanca de Ferrel (5)
Tabanca de Guilamilo (2)
Tabanca de Guilhomil (1)
Tabanca de Matosinhos (126)
Tabanca de Porto Dinheiro (4)
Tabanca de São Martinho do Porto (17)
Tabanca de Setúbal (4)
Tabanca do Algarve (1)
Tabanca do Algarve (1)
Tabanca do Centro (52)
Tabanca do Oeste (1)
Tabanca dos Melros (24)
Tabanca Grande (729)
Tabanca Pequena (ONGD) (25)

... Atenção, que as tabancas, tal como os homens, não se medem aos palmas nem pelo nº de cabeças... Razão por que também não pagam imposto de palhota.