domingo, 11 de outubro de 2015

Guiné 63/74 - P15237: (In)citações (77): Cor inf 'comando' Raul Folques condecorado com Colar de Grande Oficial da Ordem Militar da Torre e Espada, em cerimónia no Regimento de Comandos (Carregueira), no passado dia 9 (Virgínio Briote)


Sintra > Carregueira > Quartel do Regimento de Comandos > 9 de outubro de 2015 >  O cor inf cmd Raul Folques, condecorado pelo Presidente da República com a Ordem Militar da Torre e Espada  (1)


Sintra > Carregueira > Quartel do Regimento de Comandos > 9 de outubro de 2015 > O cor inf cmd Raul Folques, condecorado pelo Presidente da República com a Ordem Militar da Torre e Espada  (2)



1. Mensagem do nosso coeditor Virgínio Briote [, ex-alf mil comando, Brá, 1965/67]:

Data: 10 de outubro de 2015 às 14:15

Assunto: Cerimónia no Regimento de Comandos (Carregueira)

Olá,  Luís,

Estive lá no meio de cerca de cinco centenas de espectadores, para aí, [ no Regimento de Comandos, quartel da Carregueira, dia 9 do corrente].

Estiveram presentes numerosos camaradas e amigos do cor inf cmd Raul Folques. Para além das entidades oficiais, CEME e CEMFA entre outras, vi os generais Ramalho Eanes, Rocha Vieira, Almeida Bruno, Garcia dos Santos, Pinto Ramalho, coronéis Matos Gomes, Manuel Bernardo, Roberto Durão, Vítor Caldeira (um dos meus camaradas nos Cmds da Guiné), Rui Rodrigues (um dos mais importantes operacionais do 25 de abril: veio de Mafra tomar conta do aeroporto e foi a Monsanto, horas depois, transportar várias entidades militares ligadas ao anterior regime para a Pontinha).

Destacaram-se entre os presentes um razoável número de antigos comandos africanos que fizeram questão de serem fotografados com o seu antigo comandante de BCmdsAfr.

Foi uma cerimónia simples, bem ao gosto do cor cmd Raul Folques, ele também um homem simples, dedicado aos seus homens, que lhe retribuíram estando presentes e que se sentiram condecorados quando o seu antigo camarada e comandante recebia o grau Oficial, com Palma, da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito.

Gostei de lá ter estado e de ter abraçado antigos camaradas que já não via há tempos. Não tirei fotos. No Facebook do Paulo Pedro [https://www.facebook.com/paulo.pedro.129] estão cerca de 300 fotos de excelente qualidade que, estou certo, não levantará objecções na utilização, desde que a fonte seja citada, claro.

Um abraço e bom fim de semana.
VBriote

PS1 - Há fotos e um vídeo (11' 46'') desta cerimónia militar na página oficial da Presidência da República.

Eis a notícia que consta na página do PR:

O Presidente da República condecorou com o grau Oficial, com Palma, da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito, o Coronel de Infantaria “Comando" Raúl Miguel Socorro Folques.

A cerimónia de condecoração decorreu no Regimento de Comandos, na Carregueira, em cuja parada estavam formadas companhias do Colégio Militar, da Academia Militar e militares dos “Comandos”, e à qual assistiram cidadãos civis e militares agraciados com a Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito.

O Ministro da Defesa Nacional, o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, os Chefes do Estado-Maior General das Forças Armadas e do Estado-Maior do Exército, Marinha e Força Aérea, bem como outras altas entidades civis e militares estiveram presentes na cerimónia.

Antes da imposição das insígnias ao condecorado, o Presidente Aníbal Cavaco Silva proferiu uma intervenção
. (...)
PS2 -  Luís, para fazer um resumo da actividade militar do cor Folques necessito de alguns dias, Luís. [Raúl Folques é algarvio, natural de Vila Real de Santo António, de onde saiu aos 13 anos para frequentar o 3.º ano do Colégio Militar... Faz quatro comissões, três em Angola e uma na Guiné, onde foi ferido em combate... Outras funções que desempenhou: comandante do Regimento de Comandos, professor do Instituto de Altos Estudos Militares e Chefe do Estado-Maior do Governo Militar de Lisboa].


Lisboa > 2009 > Da esquerda para a direita, o coronel inf 'comando' ref Raul Folques e o ten general 'comando' ref Almeida Bruno (os dois primeiros comandantes do Batalhão de Comandos Africanos da Guiné) e o saudoso grã-tabanqueiro Amadu Jaló (Bafatá, 1940 - Lisboa, 2015).

Foto (e legenda): © Virgínio Briote (2015). Todos os direitos reservados.
___________________

Nota do editor:

3 comentários:

Vasco Pires disse...

"Aqueles que...da lei da morte se vão libertando."
Pela transcrição :
VP

Hélder Valério disse...

Uma boa descrição da cerimónia.
Hélder S.

Torcato Mendonca disse...


Obrigado Virginio Briote por me teres mostrado esta cerimónia.
Cumprimentos a Todos os que foram ou são Comandos.Um abraço especial a todos os Comandos Africanos.
Cumprimento o Coronel Raúl Folques.
Abraço para ti Camarada VB do T.