terça-feira, 22 de março de 2016

Guiné 63/74 - P15886: Fotos do álbum da minha mãe, "Honra e Glória" (Abílio Duarte, ex-fur mil, CART 2479 / CART 11, Nova Lamego e Paunca, 1969/70) - Parte II


Foto nº 1 > Bissau > c. 1969/70 > A sede do BNU - Banco Nacional Ultramarino... a minha entidade patronal para a qual trabalhei, como bancário, toda a vida...


Foto nº 2 > Zona leste > Região de Gabu > Piche > c. 1969/70 > Vista áerea do quartel de Piche... São visíveis, para além das instalações, o espaldão do obus e o perímetro de valas que circundavam o aquartelamento.


Foto nº 3 > Zona leste > Região de Gabu > Piche (?) > c. 1969/70 > Corte de cabelo , do soldado que, para mim, era um mistério: pessoa muito recatada, os outros obedeciam-lhe, sem qualquer dúvida; muito calmo, dialogante, julgo agora que ele era um líder religioso.


Foto nº 4 > Zona leste > Região de Gabu > Piche (?) > c. 1969/70 > Artesão fula.


Foto nº 5 > Zona leste > Região de Gabu > Piche  > c. 1969/70  > Bajudas no pilão a tratar da mandioca

Fotos (e legendas): © Abílio Duarte (2016). Todos os direitos reservados.


1. Continuação da publicação de fotos do Abílio Duarte [, ex-fur mil, CART 2479 / CART 11, Nova Lamego, Paunca, 1969/1970] ("fui buscá-las a um álbum, que a minha saudosa mãe criou com fotos que eu lhe enviava").

4 comentários:

Tabanca Grande disse...

Abílio, então ouve lá: não sabes se as fotos "etnográficas" são de Piche, Contuboel, Nova Lamego ou Paunca... ? Sei que passaste por muitos sítios, mas, vá lá, faz um esforço de memória... Eu sei que, quando a gente mandava a uma foto à família, não tinha a preocupação de mandar uma legenda completa... Uma foto era apenas uma forma de "prova de vida"... Se tivesse algum "exotismo", melhor... "Eu e bajudinha", "eu e o homem grande", "eu, junto ao rio Geba, a pensar no rio da minha aldeia"... E "já só faltam 600 dias para vos beijar e abraçar!"... O que eram 600 dias na vida de um homem, mobilizado para defender as costas dos grandes senhores do império?!...

Para a família, a milhares de quilómetros de distância, fazia alguma diferença que a gente tivesse em Paunca ou Piche ?!... Coitados dos nossos pais, irmãos e amigos, eles sabiam lá onde ficavam esses lugarejos do fim do mundo!... Eles sabiam lá onde ficava a Guiné, a não ser que ficava a cinco dias de viagem por barco!... E que havia mosquitos, crocodilos e "turras"...

Tirando eles, os nossos pais, irmãos e amigos íntimos, quem dos restantes 10 milhões de portugueses se preocupavam connosco!?... Só quem tinha filhos ou irmãos ou amigos íntimos na Guiné, no ultramar, na guerra!...

Mantenhas!... LG

Abilio Duarte disse...

Olá Luís,
Peço desculpa por não ter identificado , as fotos aéreas, mas não me recordo do nome das tabancas, o rio é o Geba e seus afluentes.
A viagem foi de Piche a Bafatá, e parei em dois lugarejos, um foi Bajocunda, onde o Oficial do COP teve uma reunião e o outro foi na tabanca, onde estou em cima do monte de mancarra, que não me lembro, o seu nome, mas era grande a sua importância pois estavam lá a chegar vários carregamentos de mancarra.
Um abraço.

António Murta disse...

Caro Abílio Duarte.

A fotografia do artesão, a nº 4, merece atenção (e cuidados). É notável.

Parabéns.

A. Murta.

Valdemar Silva disse...

Gosto da foto nº. 5
Todo impecavelmente fardado, mas com chinelos de meter-o-dedo.
Abraço
Valdemar Queiroz