segunda-feira, 21 de março de 2016

Guiné 63/74 - P15880: (De)caras (36): Os bravos da Magnífica Tabanca da Linha: relatório de mais uma operação, a 24.ª (Texto de José Manuel Matos Dinis / fotos de Miguel Pessoa)


Foto nº 1 > O "fiel amigo" (que veio do frio, da Noruega) desta vez foi rei


Foto nº 2 > O João Martins e outro camarada (não identificado), fazendo horas, à porta do restaurante (em Oitavos, estrada do Guincho, Cascais)


Foto nº 3 > Mário Fitas, de Vila Fernando, Elvas, onde mais conhecido por Calças de Palanco ou Vagabundo, e a  sua Lena...


Foto nº 4 > O sempre fiel e leal tabanqueiro Colaço, bravo do Cachil... Em segundo plano, o comandante Rosales (de costas), o Manuel Lema Santos e o Mário Fitas


Foto nº 5 > O "strelado" A. Martins de Matos,  então (em 1972/74) tenente pilav que enfrentou e fintou os Strela do Manecas...



Foto nº 6 >  O JD, ao centro...


Foto nº 7 > O fotógrafo Manuel Resende, desta vez apanhado...


Foto nº 8 > O comandante Rosales, à esquerda, a contar ao Manuel Joaquim, ao Jorge Pinto e ao Luís Moreira, como é que foi e veio, vivinho da costa, à Guiné, "in ilo tempore"... Sim, porque ele é quase do tempo do capitão diabo, o Teixeira Pinto...

Fotos: © Miguel Pessoa  (2016). Todos os direitos reservados.


De: Jose Manuel Matos Dinis

Data: 17 de março de 2016 às 21:16

Assunto: 24.º Encontro da Magnífica Tabanca da Linha

Camaradas,

O que vai seguir-se é uma tentativa de relato sobre o magnífico acontecimento que hoje teve lugar em Oitavos. Em Oitavos, lembram-se?

Pois bem, depois de uma experiência num hotel da região, com excelente serviço e boas instalações, mas, ainda assim, sujeito ao crivo apertado dos exigentes apreciadores da Magnífica, que hoje manifestaram congratular-se com o regresso ao excelente cenário do Guincho, local de onde já não se avistam as caravelas em demanda dos mares do sul, ou do Novo Mundo, mas vêem-se outras embarcações, algumas de panos coloridos que conferem vistas de riqueza caleidoscópica que não cansam ao escrevente de se extasiar com a paisagem, registou-se novo e entusiástico encontro de confraternização.

Foram apenas 44 os que se apresentaram para colmatar as necessidades estomacais, mas chegaram com boas cores, desembaraçados, e de imediato lançaram-se aos "entretantos". Este vosso criado foi chamado à presença do repórter Resende, que sem querer perturbar os cumprimentos ao Exmo. Senhor Comandante Rosales, embevecido com a presença de simpáticas gentes, delegou em mim a difícil resolução pela constatação de se registarem mais mastigantes do que o previsto.

Felizmente que o chefe desencantou mais postas do fiel amigo, e propôs-se prepará-las enquanto se desenrolava o serviço. Por isso, eu e o referido repórter atrasámos as nossas refeições, já que poderiam imputar-nos graves responsabilidades pela infeliz circunstância.

E a propósito do fiel amigo e do repórter, lanço já o desafio ao nosso chefe de produção e especialista informático, para publicar no "FB" um retrato de uma magnífica posta, bem temperada e a banhos de azeite quente, acolitada com batatinhas assadas e bróculos cosidos. É um regalo para a vista, e foi muito reconfortante para o estômago dos combatentes, ainda mal conciliados com a recordação de doses excessivas e continuadas de bianda com estilhaços.

Antes da confrontação, pedi licença às senhoras e às autoridades presentes, para ler uma mensagem do Senhor Comandante-Mor, o Luís Graça, que engendrou uma desculpa profissional a justificar a ausência, e desejou a melhor temperatura ambiente, e anexou uns versos de efeito muito agradável junto dos alinhados desta Tabanca (*)

Também tive que transmitir a mensagem do camarada Armando Pires, que vem a experimentar alguma dificuldade respiratória e, naturalmente, procura identificar o mal para tomar as medidas adequadas. Ambos mereceram salvas de palmas, que registo com agrado.

No final da refeição havia duas espécies de doçarias, pudim afrancesado, e de bom palato, e tarte cheese-cake também ela muito bem confeccionada e saborosa. Porém, fiquei agradavelmente surpreendido com os cuidados alimentares dos camaradas e familiares, pois quando me desloquei ao balcão para tomar o café, reparei que ainda se mostravam partes relevantes daquelas doçarias, que já não são susceptíveis de emboscar e fazer cair em tentações açucareiras alguns mais preocupados com a preservação das respectivas saúdes.

Saúdo-os por isso, tanto mais que já há muito diagnosticado de diabetes e a tomar eficazes medidas vai para quinze anos, parece que atingi um estado de imunidade em relação aos males dali derivados, pelo que ainda tive oportunidade de repetir na dosagem, mas por vergonha não refiro o número de vezes que lá voltei. Obviamente, quem está no bom caminho são os meus queridos tertulianos, mas em futuras organizações vou insistir pelo reforço das sobremesas, para as entremear com uns clandestinos destilados sempre bem vindos.

Lá fora, o céu azul e a temperatura amena constituíam forte apelo à tomada de ar e à invasão daquele espaço natural, embora limitados pelos meios físicos que nos privaram de asas e da realização de sonhos sobrenaturais. E foi o que aconteceu. Pouco a pouco, cada um arguia razões para sair, para rumar aos seus destinos, certamente com os espíritos vitalizados por reencontros, conversas alegres, e a curva barrigal reforçada por acentuada exibição de conforto. (**)

JD
____________

Notas do editor:

(*) Versinhos lidos pelo JD

Se com a G3 foram bravos,
à mesa ‘inda o são mais,
há festa rija em Oitavos,
lá no Guincho, em Cascais.

Com o Rosales, comandante,
e o Dinis, para o blá-blá,
são uma tabanca pujante,
são os da Linha, ora aqui está!

Até de longe, já se inscrevem,
p’ra alinhar nesta operação:
comem bem e melhor bebem,
com a Guiné no coração.

2 comentários:

Juvenal Amado disse...

Já estou a ver que voltaram aos OItavos o sítio onde não se paga o almoço só a maravilhosa vista
O prato tem muito bom aspecto e devia estar bom.
Para o próximo almoço conto estar convosco.

Um abraço a todos

JD disse...

Viva Juvenal,
Encarrega-me S.Exa. o Senhor Comandante Rosales de te cumprimentar, agradecer a comentário, e reservar-te desde já uma cadeira com vista fabulosa.
Com um abraço
JD