domingo, 2 de outubro de 2016

Guiné 63/74 - P16549: (De)caras (46): Ainda sobre a morte do alf mil Linhares de Almeida (1942-1967), nascido em Bissau e sepultado em Vila Nova da Barquinha (Domingos Gonçalves, ex-alf mil inf, CCAÇ 1546 / BCAÇ 1887, Nova Lamego, Fá Mandinga e Binta, 1966/68)



Guiné >Bissau > s/d> Placa toponímica > Rua Alferes Linhares de Almeida... > Foto comprada na Feira da Ladra, em Lisboa, pelo nosso camarada e colaborador permanente Mário Beja Santos.

Segundo informação do amigo e camarada António Estácio, também ele nascido em Bissau, "depois da independência, houve mudança do nome da Rua Alferes Linhares de Almeida... passou a ser Rua 17, de acordo com o dia 20 de Janeiro de 1975 - Dia dos Heróis Nacionais". Segundo outro dos nossos amigos e camaradas, o Manuel Amante da Rosa, "o malogrado Juca era pessoa muito conhecida e popular no velho Liceu Honório Barreto". (*)

O nosso malogrado camarada é um dos 1209 mortos na guerra do ultramar / guerra colonial, que eram naturais da antiga província portuguesa da Guiné, segundo o precioso apuramento feito pelos editores, nossos camaradas, do portal Ultramar Terraweb. Está sepultado no cemitério da Praia do Ribatejo, concelho de Vila Nova da Barquinha.

Foto: © Mário Beja Santos (2014). Todos os direitos reservados. [Edição: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné]


1. Mensagem do nosso camarada Domingos Gonçalves [ex-Alf Mil Inf da CCAÇ 1546 / BCAÇ 1887, Nova Lamego, Fá Mandinga e Binta, 1966/68]

Data: 2 de outubro de 2016 às 09:14
Assunto: Alferes Linhares de Almeida

Prezado Luís Graça:

Primeiro, desejo que passes um bom domingo.

Depois, ainda sobre a morte em combate do alferes Linhares de Almeida, envio, para eventual publicação, o seguinte texto, retirado do relatório de actividades do batalhão, BCAÇ 1887 [, a que pertencia a CCAÇ 1547, Fá Mandinga. Nova Lamego, Bula, Bigene, 1966/68)].

"A morte do alferes Linhares de Almeida foi extraordinariamente sentida na sua companhia,
por ser o seu elemento mais destacado na actividade operacional em que revelou inexcedível
coragem e valentia, que arrastavam e entusiasmavam pelo exemplo os restantes elementos.

A estas qualidades notáveis aliava qualidades pessoais também notáveis, que lhe granjearam
além do respeito, grande amizade e simpatia de todo o pessoal. Nesta operação, como de costume, o alferes Linhares de Almeida distinguiu-se pela forma como, após os primeiros tiros, marchou à frente de seus homens numa zona manifestamente perigosa, e como após os primeiros tiros ainda tentou reagir, até ser mortalmente atingido." (**)

Um abraço para todos os camaradas.

Domingos Gonçalves
_____________

Notas do editor:

(*) Vd, postes de:


26 de novembro de 2014 > Guiné 63/74 - P13946: In Memoriam (208): Carlos Manuel Sousa Linhares de Almeida (Bissau, 1942 - Bigene, 1967), alf mil da CCAÇ 1547 / BCAÇ 1887 (Fá Mandinga, Nova Lamego, Bula, Bigene, 1966/68), Juca para os amigos do Liceu Honório Barreto (Manuel Amante da Rosa / António Estácio)

Sem comentários: